EUA controlam quinta maior carteira de criptomoedas do planeta

Governo tomou o controle de mais uma carteira de criptomoedas recentemente

avatar

Feito por:

Thiago de Souza

30/08/2023

Carteira norte-americana cresce ano após ano /Foto: Shutterstock
Carteira norte-americana cresce ano após ano /Foto: Shutterstock
https://upload-prod-estoa.s3.amazonaws.com/1693421528339_EUA controlam quinta maior carteira de criptomoedas do planeta.mp3.audio/mpeg

O governo dos Estados Unidos aparentemente tomou o controle de mais uma carteira de criptomoedas ligada ao ataque contra a Bitfinex em 2016. De acordo com a empresa de segurança cibernética PeckShield, os EUA assumiram o controle de um endereço contendo mais de 94.000 Bitcoins (BTC).

Precisamente, o endereço possui 94.643 BTC, o que equivale a cerca de R$ 12 bilhões. Com isso, a carteira de criptomoedas é a quinta maior em número de BTC entre todas as carteiras do mercado. A invasão hacker contra a Bitfinex foi um dos maiores ataques da história e causou o roubo de mais de 119 mil BTC.

Essa apreensão ocorreu justamente após a prisão de Ilya Lichtenstein e sua esposa, Heather Rhiannon Morgan, acusados de promover o ataque contra a exchange. Dessa forma, o governo dos EUA já é a quinta entidade global com o maior número de BTC, superando empresas como a Tesla, Marathon e Coinbase.

Carteira de criptomoedas vinculada a ataque de 2016

De acordo com a PeckShield, as autoridades transferiram os Bitcoins do ataque da Bitfinex para o novo endereço. As descobertas do PeckShield Alert indicam que a propriedade da carteira está ligada ao endereço da apreensão.

Registros recentes indicam que em 1º de fevereiro de 2022, uma quantia substancial de aproximadamente 567,5 Bitcoins, avaliada em cerca de R$ 110 milhões, foi transferida da carteira “1CGA4s” para este endereço de apreensão específico. Com o início “bc1qaz”, a nova carteira de criptomoedas conta com todos os Bitcoins do caso Bitfinex.

De acordo com o explorador de blocos, a nova carteira de criptomoedas já recebeu 67 transações até o momento. Isso indica que o Departamento de Justiça dos EUA (DOJ) moveu os BTC aos poucos. No entanto, a PeckShield já reconheceu e marcou o endereço como ligado ao governo. A carteira possui 3,9% da oferta total circulante de BTC.
 
Esta ocorrência não é a primeira do género. Em 2022, a PeckShield relatou que o DOJ assumiu o controle da conta associada ao ataque contra Bitfinex. A ação do DOJ resultou na apreensão de impressionantes R$ 17 bilhões em BTC, que no momento do ataque valiam cerca de R$ 370 milhões.

Hacker confessou

Lichtenstein, de 35 anos, confessou ter orquestrado o ataque cibernético original contra a Bitfinex em 2016. Em um tribunal federal em Washington, D.C., Lichtenstein se declarou culpado de lavagem de dinheiro com os BTC roubados e reconheceu seu envolvimento no roubo.

A confluência dessas ocorrências mostra uma imagem diferenciada de como a aplicação da lei, o próspero mercado de BTC e os criminosos interagem. Por outro lado, à medida que surgem detalhes sobre o papel do governo dos EUA como “holder” de criptomoedas, a importância de proteger os ativos digitais vem à tona.

De fato, o próprio DOJ recentemente fez uma transação equivocada e caiu em um golpe, enviando US$ 55.000 em USDT para um endereço golpista. Portanto, a educação sobre o uso das criptomoedas e a segurança deve partir de todos os meios.

estoa-logo
facebook
twitter
telegram
youtube
linkedin
tiktok
    Institucional
  • Login/Inscreva-se
  • Termos de Uso
  • Politica de Privacidade
  • Compliance
  • Vagas
  • Contato
    • Conteúdos
  • Colunas
  • Artigos
  • Ebooks
  • Relatórios
  • Carteiras Recomendadas
  • Cursos
    • Ferramentas
  • Calendário Econômico
  • Estoa QI
  • Painel de Notícias
  • Minha Carteira
  • Ações
    • Notícias
      Produtos
  • Research
  • © 2022 Estoa Research Publicações Ltda. · CNPJ 11.431.155/0001-07