Bitcoin dispara 7% com nova derrota da SEC

Principal criptomoeda do mercado voltou a subir nesta manhã

avatar

Feito por:

Thiago de Souza

30/08/2023

Bitcoin se recuperou nesta semana /Foto: Pexels
Bitcoin se recuperou nesta semana /Foto: Pexels
https://upload-prod-estoa.s3.amazonaws.com/1693493372126_Bitcoin dispara 7% com nova derrota da SEC.mp3.audio/mpeg

Exceto pela forte queda na semana passada, o cenário de mercado não foi dos mais propícios. Afinal, o preço do Bitcoin (BTC) ficou praticamente estável e com poucas oscilações. O preço do BTC caiu para a região de US$ 26.000 na quinta-feira (24) e lá permaneceu por cinco dias.

Só que aí entrou em cena o Tribunal de Apelações do Distrito de Colúmbia, nos Estados Unidos. O tribunal decidiu a favor da Grayscale em sua batalha legal com a Comissão de Valores Mobiliários sobre a recusa da agência em revisar o pedido de ETF à vista (spot) de BTC da gestora.

Isso teve um forte impacto no preço do BTC, que valorizou mais de US$ 2.000 em horas. Com isso, a criptomoeda saiu de US$ 25.800 para quase US$ 28.000. De acordo com o CoinGecko, o BTC registrou alta de 5,8% nas últimas 24 horas, mas chegou a quase 9% de valorização na semana. No Brasil, a cotação chegou a R$ 132.800.

Como resultado, a criptomoeda deixou pelo caminho milhões de dólares em posições vendidas liquidadas. Além disso, todas as criptomoedas do Top 10 registraram ganhos puxadas pelo BTC. A Solana (SOL), por exemplo, subiu 6,8% e registrou o melhor desempenho do ranking.

Já o Ether (ETH) subiu 4,7% e voltou a ficar acima de US$ 1.700, enquanto o preço no Brasil superou a casa dos R$ 8.300. O valor de mercado total das criptomoedas chegou a US$ 1,13 trilhão (R$ 5,5 trilhões), com alta de 4,6%, enquanto o volume disparou 135% e chegou a US$ 56 bilhões. A dominância do BTC saltou para 47% e a do ETH ficou em 18,2%, totalizando 65,2% do mercado.

Ânimo e cautela

Com a notícia da vitória da Grayscale, o mercado se animou novamente com o Bitcoin e, principalmente, com a perspectiva da aprovação do ETF da empresa. No entanto, a decisão do tribunal não implica uma aprovação automática do fundo, mas sim que a SEC terá que reanalisar a proposta – o que pode demorar um tempo.

Dessa forma, muita coisa ainda pode acontecer, inclusive a possibilidade da SEC recorrer da decisão. Por isso, o gerente de conteúdo da Bitget, Fernando Pereira, recomendou cautela. Afinal, o Bitcoin e as demais criptomoedas ainda estão sob uma região de tendência de baixa.

“Porém, um movimento muito comum de acontecer é o ‘engolfo’ da notícia. Quando no dia seguinte o preço cai tudo que subiu. Por isso, antes de fazer qualquer análise ou operação em dias como esse, é melhor aguardar a confirmação do dia seguinte. Caso não devolva toda a alta de ontem, podemos emplacar uma corrida para os 31 mil dólares novamente em setembro”, disse.

Futuros e liquidações

Por causa da forte e inesperada valorização do Bitcoin, os derivativos registraram um volume fora do normal nas últimas 24 horas. Os futuros de criptomoedas, por exemplo, atingiram 175% de alta e um volume de US$ 120,7 bilhões. A Binance respondeu por US$ 25,1 bilhões e a OKX veio em seguida com US# 10,1 bilhões.

Já as liquidações dispararam ainda mais (376%) e alcançaram um volume total de US$ 169,1 milhões, com a esmagadora maioria atingindo posições vendidas – as liquidações chegaram a US$ 120 milhões. O Bitcoin e o ETH responderam por quase US$ 105 milhões desse total. A maior perda individual ocorreu na Binance em uma negociação de ETH que liquidou US$ 2,15 milhões, mas outros 45.817 traders também foram liquidados nas últimas horas.

estoa-logo
facebook
twitter
telegram
youtube
linkedin
tiktok
    Institucional
  • Login/Inscreva-se
  • Termos de Uso
  • Politica de Privacidade
  • Compliance
  • Vagas
  • Contato
    • Conteúdos
  • Colunas
  • Artigos
  • Ebooks
  • Relatórios
  • Carteiras Recomendadas
  • Cursos
    • Ferramentas
  • Calendário Econômico
  • Estoa QI
  • Painel de Notícias
  • Minha Carteira
  • Ações
    • Notícias
      Produtos
  • Research
  • © 2022 Estoa Research Publicações Ltda. · CNPJ 11.431.155/0001-07