Primeira usina de mineração de Bitcoin com energia solar é inaugurada no sul da Austrália

A unidade foi inaugurada pela empresa Lumos Digital Mining.

Sendo a primeira deste tipo na Austrália, a usina tenta reduzir os efeitos do carbono emitido pela mineração da criptomoeda.

Fornecendo cerca de 5 MWh (Megawatt por hora) a atividade,  a unidade pode minerar pelo menos 100 Bitcoins por ano.

Resultados

Além de combater o alto consumo energético da prática, ela também torna a mineração de Bitcoin mais ecológica.

Para ter uma estimativa de quantos painéis solares são necessários para a mineração de Bitcoin, é preciso considerar sua localização.

Painéis necessários

No Brasil, por exemplo, para obter uma renda mensal, deve-se instalar cerca de 38 painéis solares, todos gerando 17.240 W (Watts).

Aqui, ainda, cada kWh (Quilowatt-hora) custa cerca de R$ 0,81, fazendo com que a utilização de energia solar torne a mineração muito mais acessível.