Visa (VISA34) inicia programa para impulsionar startups

Nomeado “Visa for Startups”, a iniciativa vai selecionar até 6 companhias

Publicidade

Publicidade

Nesta semana, a multinacional de serviços financeiros Visa (VISA34) anunciou a abertura das inscrições para o seu programa de impulsionamento de startups, o Visa for Startups.

A iniciativa foca em startups que já possuam uma base de receita e clientes, e que buscam expandir suas operações.

Visa for Startups

Publicidade

As inscrições foram abertas nesta quarta-feira (24) e vão até o dia 23 de setembro. A iniciativa vai levar em consideração empresas bem-estruturadas, que já possuam um Product Market Kit —  o grau com o qual um produtor satisfaz sua demanda —, e que estão em busca de expandir sua base de operações.


Publicidade

No site oficial do programa, a companhia destaca que as fintechs são as principais empresas de interesse da iniciativa, que preza por startups que atuam com criptoativos, Open Finance e solução de dados, novas verticais, credenciamento e aceitação e soluções para negócios.

Publicidade

O objetivo é fazer com que essas empresas desenvolvam novas soluções e produtos em parceria com a Visa, que vai auxiliar no desenvolvimento de Provas De Conceito (POCs), um modelo prático que tenta provar o conceito teórico de uma empresa.

O programa busca incentivar startups/Foto: Divulgação – Visa

A Visa for Startups foi desenvolvida em conjunto à The Bakery, que se responsabilizará pela metodologia proposta pelo programa. 

Publicidade

Publicidade

A empresa disponibiliza um ecossistema que, aliado ao seu auxílio, busca ajudar empresas em temas relacionados à inovação, um “startup-as-a-service”, segundo a companhia.

Segundo o cofundador e sócio da The Bakery, Felipe Novaes, as grandes empresas já entenderam a “importância da inovação aberta para garantir sua longevidade no mercado”.

Publicidade

“Nós ajudamos a viabilizar e a estruturar uma relação ganha-ganha com o universo de startups, o que é fundamental para que esta interação seja bem-sucedida”, disse o executivo.

Após o término do período de inscrições, no dia 23 de setembro, todas as startups inscritas passarão por um período de triagem e, logo após, a etapa de apresentações será iniciada, para que as companhias mostrem suas ideias para uma banca composta pela Visa e parceiros do The Bakery.

Publicidade

Assim, quando este período se encerrar, cabe à Visa selecionar até 6 startups para participarem de seu programa. 

Quando a decisão for tomada, o anúncio das empresas escolhidas deve ser feito no dia 10 de outubro deste ano, data em que as empresas terão acesso ao conteúdo disponibilizado pelo Visa for Startups.

De acordo com a Diretora executiva de inovação da Visa, Cristiane Taneze, o objetivo da iniciativa é co-criar soluções de inovação aberta para que novas possibilidades e oportunidades sejam exploradas.

CEO de inovação da Visa, Cristiane Taneze/Foto: Reprodução

“Os participantes ganharão apoio e oportunidades reais de conexão com o ecossistema”, conclui a executiva, afirmando a existência de oportunidades de parceria para que a economia digital e aberta sejam fomentadas.

Depois da abertura das inscrições do programa, as ações da Visa (VISA34) apresentaram valorizações, fechando o pregão desta quarta-feira (24) com uma alta de 0,36%, atingindo os R$ 52,93.

Nesta sexta-feira (26), no entanto, seus ativos se desvalorizaram. Seus papéis somaram às 14:42 horas (Horário de Brasília), uma queda de 2,72%, atingindo os R$ 52,18.


No site oficial, a Visa destaca que as empresas selecionadas não precisarão ceder uma porcentagem do negócio para participarem do Visa for Startups.

Atualmente, a companhia possui atuação em mais de 200 países e territórios, além de totalizar 65 mil transações processadas por segundo e mais de 3,8 bilhões de cartões emitidos no mundo (31/12/2021).

Startups que já passaram pela empresa

No período de setembro de 2020 a setembro de 2021, a Visa totalizou mais de 15 mil instituições financeiras em seu ecossistema.

Além disso, startups como Grão, Logstore, Ripio, TecPay, Boletão, Cloudwalk, Zippi e Liuv já foram atendidas pela Visa.

Publicidade

O melhor conteúdo de negócios e economia no Brasil, de graça para você.

Cadastre-se para ter acesso a este conteúdo, é totalmente de graça!

Ao se cadastrar, você concorda com o compartilhamento de seus dados com a Estoa, e com os Termos de Uso , incluindo o uso de cookies e o envio de comunicações