Uber (U1BE34) e Aurora devem expandir operações de caminhões autônomos nos Estados Unidos

O programa será expandido no estado do Texas

Publicidade

Publicidade

A companhia de mobilidade Uber (U1BE34), e a Aurora Innovation, uma empresa focada em direção autônoma, irão expandir um programa em estágio inicial nos Estados Unidos.

Chamada de Uber Freight, a plataforma visa conectar embarcadores com caminhoneiros disponíveis para transportar cargas, desenvolvida para atender à alta na demanda de entregas.

Publicidade

Além disso, o CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, afirmou que a companhia não deve realizar demissões, indo na contramão de outras empresas de tecnologia.


Publicidade

Expansão do Uber Freight

A plataforma desenvolvida pela empresa de mobilidade foi lançada há cerca de um ano, inicialmente, atendendo a demanda de entregas entre as cidades de Dallas e Houston, no estado do Texas, nos Estados Unidos.

Publicidade

Dessa forma, a companhia buscou, juntamente com a Aurora Innovation, ampliar a área de atuação do projeto, fazendo com que a rota de cerca de mil quilômetros entre as cidades de Fort Worth e El Paso, também no Texas.

O fortalecimento das operações foi feita para que os negócios que utilizam-se da plataforma da Uber possam dar conta da demanda da temporada do fim de ano, disse a Aurora nesta sexta-feira (2).

Publicidade

Publicidade

Programa de entregas da Uber, Uber Freight/Foto: Machine

Ao desenvolver a tecnologia de direção autônoma para caminhões, a Aurora Horizon, a Aurora tinha como objetivo “ajudar transportadoras de todos os tamanhos a aliviar algumas das pressões da cadeia de suprimentos que normalmente acompanham a temporada de fim de ano”, segundo seu cofundador, Sterling Anderson.

A tecnologia desenvolvida pela empresa é vista, ainda, como o futuro da área de logística, principalmente, nos Estados Unidos. No país, motoristas de caminhão não podem dirigir por mais de 11 horas por dia, de acordo com a legislação.

Publicidade

Dessa forma, o modelo pode aumentar a frequência de carregamento e descarregamento entre os terminais de carga.

Por isso, ao final de 2024, a Aurora pretende lançar sua própria plataforma de direção autônoma, a Aurora Driver. A empresa conta, também, com o apoio da FedEx e Toyota.

Publicidade

Após o anúncio, as ações da Uber (U1BE34) caíram nesta sexta-feira (2), somando por volta das 15:00 horas (Horário de Brasília) uma queda de 1,59%, atingindo os R$ 36,41.

No período de seis meses, no entanto, os ativos da empresa se valorizaram em 23,21%. Desde o início deste ano, os papéis se desvalorizaram em 32,34%.

Uber não deve realizar demissões

Depois de dar um discurso no Economic Club of Chicago, o CEO da empresa de mobilidade, Dara Khosrowshahi, afirmou que, ao contrário de outras companhias de tecnologia, como Twitter e Meta, a Uber Technologies não deve realizar cortes em sua base de colaboradores.

CEO da Uber, Dara Khosrowshahi/Foto: Lorena – R7

Logo após o evento, quando questionado pelo veículo Bloomberg News sobre se a empresa considera reduzir seu número de funcionários, Khosrowshahi disse que “não, estamos em um bom lugar”.

A resposta vai na contramão da decisão de outras empresas de tecnologia, como Amazon, Netflix, Salesforce, Snapchat, Stripe e Lyft, sua concorrente direta. Em média, as companhias reduziram sua base de profissionais em cerca de 10%.

Além de realizar cortes, sua principal rival também anunciou uma redução em seu negócio de veículos próprios.

No entanto, a Uber já havia feito demissões em massa: em 2020, no auge da pandemia de Covid-19, a empresa havia reduzido sua força de trabalho em um quarto, ao cortar cerca de seis mil funcionários.


Ainda durante o evento, o CEO da companhia de mobilidade confirmou que a empresa se vê em um cenário confortável. “Não vemos sinais de fraqueza”, disse o executivo.

Isso pois, de acordo com os dados divulgados pela Uber no mês de novembro, sua receita para o terceiro trimestre deste mês apresentou uma alta de 72%, atingindo os US$ 8,34 bilhões (cerca de R$ 43,4 bilhões).

Os resultados acalmaram os investidores, que acreditavam que o cenário econômico atual poderia afetar o desempenho dos serviços oferecidos pela Uber.

Khosrowshahi ressaltou, por fim, a alta no número de motoristas da plataforma que, segundo ele, poderia ser afetada pelo cenário de constantes incertezas acerca da economia global.

“Nossa base de motoristas e entregadores aumentou substancialmente”, concluiu o executivo.

Publicidade