Tesla (TSLA34) considera construir refinaria de lítio no Texas

O desenvolvimento da nova unidade prevê suprir suas fábricas com o material

Publicidade

Publicidade

A montadora de carros elétricos do bilionário Elon Musk, a Tesla (TSLA34), está considerando a construção de uma refinaria de lítio, com o objetivo de suprir suas fábricas com o material-chave utilizado na confecção de baterias.

Além disso, a localização da unidade também foi estrategicamente pensada pela companhia. Ao construir sua refinaria no Texas, a Tesla busca obter incentivos fiscais sobre a propriedade.

Refinaria de lítio

Publicidade

Para que o principal recurso na construção de baterias para os seus carros elétricos seja suprido, a empresa decidiu que instalar uma refinaria no Golfo do Texas era a melhor opção.

Ela seria responsável por fazer com que os materiais de minérios atinjam um “estado útil para a produção de baterias”. A partir desse ponto, ela faria o transporte do Hidróxido de Lítio, principal material utilizado na fabricação dos componentes, para outras fábricas da montadora.

Publicidade


Publicidade

De acordo com a Tesla, esta é a “primeira refinaria deste tipo em toda a América do Norte”, e que a unidade será focada no desenvolvimento de Hidróxido de Lítio.

Este é um dos recursos que mais se valorizaram ao longo de 2022. Segundo o Benchmark Mineral Intelligence, uma Agência de Relatórios de Preços localizada em Londres, o minério apresentou uma alta de 120% em sua precificação apenas neste ano.

Publicidade

Publicidade

Por conta disso, o CEO da montadora, Elon Musk, já havia se pronunciado sobre o assunto anteriormente. Em abril, o bilionário considerou que a Tesla fizesse o refinamento de Lítio por conta própria, pois os preços haviam ido para “níveis insanos”.

A companhia tem uma alta demanda de Lítio/Foto: Reprodução

Caso a proposta da nova refinaria seja aceita, a companhia disse que as construções poderiam ser iniciadas no quarto trimestre deste ano, com a possibilidade de começar a operar comercialmente no quatro trimestre de 2024.

Publicidade

A companhia segue, no entanto, avaliando as condições existentes e a viabilidade do projeto, afirmando que pouquíssimas atividades preliminares de desenvolvimento foram iniciadas. Assim, os processos de engenharia e acerca dos contratos de construção ainda não tiveram início.

Como uma parte das atividades da refinaria, a Tesla considera, ainda, fazer com que sua nova unidade seja capaz de “processar e manufaturar outros materiais utilizados nas baterias” ao mesmo tempo em que “auxilia nas operações de manufatura da linha de produtos sustentáveis”.

Publicidade

Depois de anunciar suas intenções de desenvolver uma refinaria no Texas, as ações da Tesla (TSLA34) se valorizaram nesta sexta-feira (09). Seus papéis somaram às 14:53 horas (Horário de Brasília) uma alta de 2,47%, atingindo os R$ 48,11.


No entanto, no período de seis meses, os ativos da companhia apresentaram uma queda de 64,35%. No acumulado do ano, a desvalorização atinge os 60,87%.

A ação da montadora também representa um esforço para diversificar a oferta de Hidróxido de Lítio no mercado, já que mais da metade do processamento e refinamento do material é feito, atualmente, pela China.

Os Estados Unidos, país em que a refinaria seria construída, são responsáveis por processar apenas 1% do lítio.

Giga Fábrica

A montadora de carros elétricos do bilionário Elon Musk também anunciou uma mudança em sua “gigafábrica”, localizada em Nevada, nos Estados Unidos. Esta unidade é a líder da Tesla na fabricação de baterias.

Giga Fábrica da Tesla em Nevada, nos Estados Unidos/Foto: Teslarati

Dessa forma, foi anunciada uma mudança na liderança da unidade, fazendo com que Hrushikesh “Hrushi” Sagar assuma o posto deixado por Chris Lister.

Além de divulgar informações acerca de suas unidades nos Estados Unidos e na Alemanha, o executivo também ouviu os funcionários da giga fábrica nesta quinta-feira (08), para fazer um levantamento sobre metas e mudanças de gerenciamento.

Esta mudança foi realizada na principal unidade da Tesla, responsável por desenvolver diversos componentes para os veículos da marca, como trens de força e baterias, atingindo a produção de cerca de 1.000 veículos por semana.

Publicidade

O melhor conteúdo de negócios e economia no Brasil, de graça para você.

Cadastre-se para ter acesso a este conteúdo, é totalmente de graça!

Ao se cadastrar, você concorda com o compartilhamento de seus dados com a Estoa, e com os Termos de Uso , incluindo o uso de cookies e o envio de comunicações