Projeto de lei sobre mineração de criptomoedas é arquivado no Paraguai

Publicidade

Publicidade

Os planos do Paraguai para regulamentar a indústria de mineração de criptomoedas chegaram a um impasse depois que os legisladores anularam a “Lei Cripto” do país na segunda-feira.

O projeto de lei, que deveria criar uma estrutura tributária e regulatória para a mineração de criptomoedas no país, foi arquivado ontem por políticos após meses de idas e vindas.

Publicidade


Os legisladores então rejeitaram o veto do presidente em um movimento que fez parecer que os senadores estavam a caminho de regulamentar o setor – que opera em uma área legal cinzenta no país latino-americano.

Publicidade

No entanto, na segunda-feira, a Câmara dos Deputados do Paraguai (câmara baixa) votou contra a aprovação do projeto.

Publicidade

A legislação proposta – elaborada no ano passado pelo deputado Carlos Rejala e pelo senador Fernando Silva Facetti – pretendia limitar as tarifas de eletricidade para operações de mineração e tributar o setor.

O Paraguai é atraente para os mineradores de Bitcoin por causa de sua eletricidade barata – necessária em abundância para as mineradoras.

Publicidade

Publicidade

Mas apesar do arquivamento do projeto de lei, alguns no espaço blockchain do país ficaram felizes com o resultado.

“Da Associação Blockchain do Paraguai, ficamos agradavelmente surpresos com a aceitação do veto”, disse Luis Benitez.

Publicidade


Ele disse que a comunidade cripto está trabalhando duro para educar os legisladores e dar-lhes uma ideia melhor de como a indústria deve ser regulamentada no país para que um projeto de lei melhor possa ser elaborado.

Publicidade

Grandes empresas estão olhando para o país sul-americano para se estabelecer.

A gigante mineradora canadense Bitfarms anunciou no ano passado que estava se expandindo para o país em um arrendamento de cinco anos com um contrato de compra de energia renovável anual para garantir 10 MW de energia hidrelétrica verde.

*Com Criptonizando

Publicidade