Número de carteiras de Bitcoin (BTC) cresce mesmo com bear market

Publicidade

Publicidade

O número de carteiras de bitcoin (BTC) apresentou crescimento recentemente, mesmo com o bear market atual vigente.

Portanto, mesmo com a queda da moeda de US$ 69.000 no fim de 2021, para aproximadamente US$ 20.000, não significa que houve retração na adoção da criptomoeda.

Publicidade

Com isso, dados on-chain do site IntoTheBlock mostram que o número de endereços bitcoin diferentes de zero aumentou constantemente desde sua alta histórica em novembro de 2021.


Publicidade

Número de carteiras de bitcoin significa maior adoção?

Como indica a plataforma de inteligência IntoTheBlock, aproximadamente 41,9 milhões de endereços atualmente mantêm algum saldo na rede do Bitcoin. Contudo, esse número está um pouco abaixo do recorde histórico de 42,07 milhões de endereços registrados no início de agosto deste ano.

Publicidade

Em tuíte do dia 27 de setembro, a plataforma indica o gráfico com os números desse aumento.

“O número de detentores de #Bitcoin vem crescendo no mercado em baixa.

Publicidade

Publicidade

Mais de 42 milhões de endereços estão atualmente com $BTC, 4,5 milhões a mais de um ano atrás.”

No entanto, não se pode dizer que esse aumento número de carteiras de bitcoin (BTC) se traduz efetivamente em novos usuários. Conforme se sabe, uma pessoa pode possuir vários endereços distintos na rede do bitcoin, assim como várias pessoas podem usar um único endereço.

Publicidade

Por exemplo, alguns provedores populares, como a Ledger, criam contas de vários endereços em seus sistemas por padrão. Portanto a carteira gera um novo endereço para o usuário toda vez que ele seleciona “receber” em sua conta dentro do software.

Portanto, esse tipo de medida visa aumentar a privacidade on-chain dos usuários, o que dificulta a vinculação entre pagamentos e sua identidade pessoal.

Publicidade

Por fim, em termos absolutos, os endereços ativos diários atingiram seu pico em 2021 e, desde então, ficaram em torno de 1 milhão.

Distribuição do Bitcoin

Os dados do IntoTheBlock também demonstram que a concentração de propriedade do Bitcoin nas mãos do varejo está, atualmente, em 89,6%.

Ou seja, os holders de “varejo” são definidos como aqueles que possuem menos 0,1% da oferta circulante, o equivalente a 19.000 BTC.


Do mesmo modo, os dados mostram que os “Hodlers”, endereços que mantêm suas moedas há mais de 1 ano em sua posse, são os mais comuns.

“Cruisers”, endereços de 1 a 12 meses, registravam 14,85 milhões na segunda-feira, enquanto os 2,33 milhões restantes, com período de 1 mês ou menos, são referentes aos “Traders”.

Contudo, no longo prazo, os “Hodlers” parecem aumentar consistentemente e acumular uma parcela maior do que todos os outros tipos de investidores.

Enquanto os comerciantes normalmente atingem o pico e o vale com os ciclos de preços do Bitcoin.

*Com Criptonizando

Publicidade