Negociação de Bitcoin no Brasil recua 24% em outubro

Publicidade

Publicidade

Outubro foi mais um mês de negociações laterais para o Bitcoin (BTC), cujo preço oscilou positivamente cerca de 3% em sua cotação em reais, segundo dados do Cointrader Monitor (CTM). Apesar dessa variação positiva, as negociações de BTC no Brasil recuaram de forma expressiva no referido mês.

De acordo com o relatório mensal do CTM – que reúne dados das exchanges de ativos digitais que operam no Brasil – os brasileiros negociaram 27.664,47 moedas de 1º a 31 de outubro. Em reais, isso equivale a aproximadamente R$ 2,88 bilhões.

Publicidade

Em comparação com o mês de setembro, quando 36.591,81 Bitcoins foram negociados, houve um recuo de 24,40%. Da mesma forma, o volume de moeda fiduciária (BRL) necessário para realizar a movimentação dessa quantidade de BTC variou negativamente em 24,02%.


Publicidade

Em comparação com o mês de outubro de 2021, também houve uma queda de mais de 20% no volume de BTC que os brasileiros negociaram. Isso porque o volume daquele mês foi de 35.482,50 Bitcoins.

Publicidade

Apesar disso, o volume de reais necessários para movimentar a quantidade de BTC em outubro de 2022 foi 74,96% menor do que outubro de 2021.

“O volume em reais foi expressivamente menor devido à desvalorização do Bitcoin em relação ao real. Em 31/10/2021 o valor do Bitcoin era de R$ 350.183,89”, destacou o CTM.

Publicidade

Publicidade

Variação de preço do Bitcoin

Como mencionado, o preço do BTC variou positivamente no mês passado. No dia 1º de outubro, cada BTC custava R$ 103.816,77 e no dia 31 o valor era de R$ 106.931,82.

Nesta quarta-feira (16), o BTC registra uma queda significativa de 17% em relação ao preço que fechou o mês de outubro. No momento da escrita desta matéria, a maior criptomoeda do mercado está sendo negociada a R$ 88.418, segundo o CTM. Nas últimas 24 horas, o preço do BTC recuou cerca de 1% em sua cotação em reais.

Publicidade

Binance segue liderando em volume de Bitcoin

Para o levantamento, o CTM coletou informações de mais de 30 exchanges que operam no Brasil. As corretoras consultadas incluem, por exemplo, a Binance, o Mercado Bitcoin, a BitcoinToYou, a BitcoinTrade, a FTX, a BitPreço, a Alter, a NovaDAX, a Bitso, a Liqi, a Biscoint, entre outras.

Conforme destacou o relatório, a plataforma cripto com o maior volume de BTC negociado em outubro foi, mais uma vez, a Binance. Ao todo, a exchange negociou 13.148,39 Bitcoins.

Publicidade


Em termos percentuais, os BTC movimentados pela Binance em outubro deste ano equivalem a 47,53% de todas as transações com BTC no Brasil.

A NovaDAX teve a segunda maior participação, sendo responsável por 11,37% das negociações da moeda neste último mês.

A exchange brasileira movimentou 3.146,66 BTC no mês passado. Em terceiro lugar ficou a BitPreço com 2.963,34 BTC negociados.

Publicidade