Mineradores de ETH vendem R$ 1,5 bilhão após The Merge

Publicidade

Publicidade

Uma semana após o The Merge, o preço do Ether (ETH) caiu 11,5%, contrariando a visão otimista de muitos investidores. Parte desse desempenho está ligado aos antigos mineradores, que começam a vender seus ETH.

De acordo com muitos analistas, essas vendas podem se tornar uma fonte de pressão descendente de curto prazo no preço da criptomoeda. Até agora, os mineradores já venderam cerca de US$ 319 milhões, ou pouco mais de R$ 1,5 bilhão em valores atuais.

Publicidade


“Os mineradores despejando ETH é um excesso que teremos que superar nos próximos meses para retomar a tendência de alta, mas isso acontecerá”, escreveu Lucas Campbell, editor da newsletter Bankless.

Publicidade

Mineradores param de acumular e vendem ETH

Nos anos e meses que antecederam a mudança histórica do Ethereum, os mineradores acumularam quase US $ 341 milhões em ETH. Até o último dia 14, a atividade de mineração era uma grande fonte de renda para esse grupo.

Publicidade

Com o The Merge, a mineração de ETH acabou, o que fez os mineradores perderem essa fonte de renda. Como resultado, eles começaram a vender suas reservas de ETH. De acordo com o site OKLink, os mineradores despejaram mais de 16.000 ETH entre os dias 12 e 19 de setembro.

O declínio reduziu o saldo combinado dos mineradores para cerca de 245 mil ETH, ou cerca de US$ 319 milhões.

Publicidade

Publicidade

Lucas Outumuro, chefe de pesquisa da IntoTheBlock, atribuiu o declínio nos saldos a “mineradores que se deslocam para outras blockchain”. Eles estão “realizando os lucros de suas participações em ETH”, disse.

Efeito airdrop

Também é possível que alguns mineradores tenham enviado ETH para exchanges visando receber um “airdrop” de novos tokens. De fato, pelo menos dois hard forks do Ethereum ocorreram após o The Merge: o EthereumFair (ETF) e o EthereumPoW (ETHW).

Publicidade

Por outro lado, muitos investidores compraram ETH para conseguir receber esses airdrops – vistos como “dinheiro grátis” pelo mercado. Por isso o preço do ETH disparou nas semanas anteriores à fusão, já que alguns traders também queriam o airdrop.

Outros especulavam que a mudança poderia levar a um aumento no investimento institucional. Mas os tokens dos hard forks se revelaram um grande fracasso. O ETHW, por exemplo, caiu 90% nos dias seguintes ao The Merge, e o ETH também despencou.

Publicidade

Juros nos Estados Unidos

A venda também coincidiu com a preparação para a reunião do Federal Reserve na quarta-feira (21), que elevou a taxa de juros dos EUA. Com a decisão, a taxa subiu para uma banda entre 3% e 3,25%, e o Fed indicou que pretende fazer novos aumentos em 2022.

Com a decisão, o Fed lança mais pressão sobre os ativos de risco, que tendem a perder mais valor. E no caso do ETH, os mineradores perderam o incentivo para manter seus tokens.


“Se os mineradores acumulassem Ethereum com lucro, ou precisassem pagar sua conta de energia elétrica, eles seriam incentivados a vender com lucro, especialmente com o aumento esperado e real da volatilidade”, disse Alexandre Lores, diretor de pesquisa de blockchain da Quantum Economia.

É possível que o movimento das mineradoras tenha contribuído para a fraqueza imediata dos preços após o The Merge, de acordo com Jeff Dorman, diretor de investimentos da empresa de gestão de ativos digitais Arca. O preço do éter estava sendo negociado em torno de R$ 6.765 nesta sexta-feira, com alta de 1,22%.

Publicidade

O melhor conteúdo de negócios e economia no Brasil, de graça para você.

Cadastre-se para ter acesso a este conteúdo, é totalmente de graça!

Ao se cadastrar, você concorda com o compartilhamento de seus dados com a Estoa, e com os Termos de Uso , incluindo o uso de cookies e o envio de comunicações