Mineradores de criptomoedas deverão revelar impacto ambiental, diz projeto de lei

Publicidade

Publicidade

Os senadores americanos Ed Markey (D-MA), Jeff Merkley (D-ORE) e Jared Huffman (D-CA) apresentaram um projeto de lei que exigiria “um estudo interagências sobre os impactos ambientais e energéticos da mineração de criptoativos”.

O comunicado de imprensa de Markey sobre a “Lei de Transparência Ambiental de Criptoativos” detalha que a Agência de Proteção Ambiental dos EUA (EPA) lideraria o estudo.

Publicidade


Além disso, a instituição avaliaria a atividade da mineração de criptomoedas nos EUA e as operações seriam obrigadas a relatar as emissões de gases de efeito estufa (GEE).

Publicidade

As empresas de mineração de criptomoedas obrigadas a relatar as emissões de GEE seriam “operações que consomem mais de 5 megawatts de energia”, detalha o comunicado de imprensa.

Publicidade

Empresas com muito dinheiro estão minerando décadas de progresso em nossa luta contra a mudança climática, colocando lucros acima da promessa de nosso futuro de energia limpa – comprometendo a confiabilidade e a segurança de nossa rede no processo e tornando ainda mais provável para que as concessionárias aumentem os preços da energia para as famílias trabalhadoras”, disse o senador Markey na quinta-feira.

Huffman acrescentou:

Publicidade

Publicidade

“A hora de transparência, supervisão e responsabilidade é agora.”

O projeto de lei dos burocratas visa combater a chamada mudança climática, uma narrativa que os políticos dos EUA e líderes mundiais vêm pressionando há anos.

Publicidade


As opiniões de Markey são contrárias a uma série de estudos e relatórios de pesquisa que indicam que operações como a mineração de bitcoin são realmente vantajosas, não apenas para aliviar as redes elétricas, mas também para remover as emissões de carbono.

Publicidade

Por exemplo, o analista ambiental, Daniel Batten, publicou um relatório que afirma que a mineração de Bitcoin poderia eliminar as emissões de carbono do mundo em 5,32%.

Em 29 de novembro de 2022, o Electric Reliability Council of Texas (ERCOT) publicou um relatório que mostra que a mineração de bitcoin é benéfica para a rede elétrica do Texas.

*Com Criptonizando

Publicidade