Mercado Coin: Mercado Livre anuncia token próprio

Publicidade

Publicidade

O Mercado Livre, um dos maiores marketplaces da América Latina, anunciou nesta quinta-feira (18) o lançamento de um token próprio que se chamará Mercado Coin. De acordo com o anúncio da empresa, o ativo digital é um padrão ERC-20 construído na rede Ethereum.

Segundo a empresa, a partir de hoje, dia 18 de agosto, a cripto estará progressivamente disponível aos usuários no Brasil.

Publicidade


Aquisição e preço

Será possível adquirir o token diretamente no Mercado Pago, a fintech de pagamentos do Mercado Livre, que já oferece serviço de compra, venda e custódia de criptomoedas desde novembro do ano passado.

Publicidade

O preço inicial do token do Mercado Livre será de US$ 0,10. Ou seja, cerca de R$ 0,52 na cotação atual em reais. Contudo, o preço pode oscilar a depender da demanda do mercado.

Publicidade

Ainda segundo o anúncio, os clientes do Mercado Livre vão receber tokens nas compras de produtos com o sistema de cashback Mercado Coin. Esses itens estarão identificados com a logo da cripto.

Os clientes poderão usar o ativo digital para pagamentos por produtos no Mercado Livre. Além disso, poderão resgatar o ativo em moeda local a partir do app do Mercado Pago.

Publicidade

Publicidade

“Nascemos com a Mercado Coin vinculada dentro do sistema do Mercado Livre, como um sistema de cashback, mas ela foi desenvolvida para o Mercado e será negociada em outros locais. O futuro traz diversas oportunidades para a Mercado Coin e isso é apenas o começo”, destacou Fernando Yunes, líder do Mercado Livre no Brasil.

Mercado Coin

O Mercado Livre informou que o token próprio da empresa já está em desenvolvimento há mais de um ano. O projeto resulta de uma parceria estratégica da empresa com a Ripio, que será a custodiante e a exchange das operações de compra e venda de criptos realizadas no app.


Publicidade

Por ora, o token só estará disponível para negociação no Mercado Pago. Mas, devido à parceria com a exchange, ele deve ser listado em breve na plataforma da Ripio.

Ainda segundo o Mercado Livre, antes do lançamento, a empresa entrou em contato com os reguladores nacionais como, por exemplo, Banco Central e Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e garantiu que vai seguir os procedimentos de Conheça Seu Cliente (KYC) e respeitar as regras do sistema financeiro nacional

Publicidade

“A Mercado Coin se soma como uma ferramenta inovadora que enriquece nosso programa de fidelidade e gera uma nova experiência dentro da plataforma. Este novo produto agrega ainda mais valor a nossa relação de lealdade com os milhões de usuários. Afinal, quanto mais compras eles fizerem, maior será a quantidade de Mercado Coin”, disse Fernando Yunes, vice-presidente sênior do Mercado Livre no Brasil.

Publicidade