Média diária de produção de petróleo no regime de partilha cresce 3%

Informações foram divulgadas pela Pré-Sal Petróleo (PPSA)

Publicidade

Publicidade

No mês de julho, a média diária da produção de petróleo no regime de partilha alcançou 691 mil barris por dia (bpd), revelando aumento de 3% em relação ao mês anterior, de acordo com o Boletim Mensal dos Contratos de Partilha de Produção, divulgado hoje (19) pela Pré-Sal Petróleo (PPSA).

Desde o início da série histórica, em 2017, a produção acumulada em regime de partilha de produção somou 229,2 milhões de barris de petróleo, dos quais 16 milhões couberam à União.

Publicidade


Atualmente, seis contratos estão em produção, sendo Búzios o responsável pela maior produção (422 mil bpd), seguido de Sépia (100 mil bpd), Libra (86 mil bpd), Atapu (72 mil bpd), Entorno de Sapinhoá (7 mil bpd) e Sudoeste de Tartaruga Verde (4 mil bpd).

Publicidade

A média diária da parcela do óleo da União nos contratos, em julho, atingiu 27,9 mil barris, sendo a maior parte oriunda de Libra (13,4 mil bpd).

Publicidade

Gás natural

Em relação ao gás natural, o boletim revela que a produção com aproveitamento comercial apresentou média de 1,97 milhão de metros cúbicos diários (m³/dia), sendo 1,78 milhão de m³/dia oriundos do Contrato de Partilha de Produção (CPP) de Búzios, 157 mil m³/dia do CPP do Entorno de Sapinhoá e 28 mil m³/dia do CPP do Sudoeste de Tartaruga Verde.

O resultado ficou 19% acima do apurado no mês de junho e foi puxado pelo incremento da produção de Búzios, segundo a PPSA.

Publicidade

Publicidade


A média da parcela da União no gás natural disponível em julho foi de 133 mil m³/dia, sendo 105 mil m³/dia do Entorno de Sapinhoá, 25 mil m³/dia de Búzios e 2 mil m³/dia de Sudoeste de Tartaruga Verde.

Publicidade

Houve redução de 23% em relação ao mês anterior. A queda foi atribuída a ocorrências operacionais no CPP de Sapinhoá. Desde 2017, a produção acumulada de gás natural com aproveitamento comercial soma 643 milhões de m³, sendo a parcela da União de 133 milhões de m³.

*Com Agência Brasil

Publicidade

Publicidade

O melhor conteúdo de negócios e economia no Brasil, de graça para você.

Cadastre-se para ter acesso a este conteúdo, é totalmente de graça!

Ao se cadastrar, você concorda com o compartilhamento de seus dados com a Estoa, e com os Termos de Uso , incluindo o uso de cookies e o envio de comunicações