Itaú (ITUB4) registra lucro de R$ 8,079 bilhões no 3T22; alta de 19,17%

Maior banco do país, divulgou seus resultados após encerramento do pregão

Publicidade

Publicidade

Nesta quinta-feira (10) após o encerramento do pregão, o Itaú Unibanco (ITUB4) divulgou os seus resultados financeiros do terceiro trimestre. Os números referentes ao período de julho a setembro surpreenderam o mercado. Para os analistas, era consenso que o lucro do maior banco brasileiro fique em torno de R$ 7,9 bilhões.

Agora, com a publicação do balanço do Itaú, todos os principais bancos que atuam no Brasil já divulgaram os seus resultados nesta temporada. Somados, eles tiveram um lucro superior a R$ 24 bilhões, puxado pelo resultado do Banco do Brasil (R$ 8,3 bilhões), na sequência, vem o Itaú (R$ 8,079 bilhões), o Bradesco (R$ 5,2 bilhões) e o Santander (R$ 3,04 bilhões).

Publicidade


Resultados do Itaú

As análises recentes vinham dando conta nas últimas semanas de que assim como o Banco do Brasil (BBAS3), o Itaú teria um trimestre promissor e isso se cumpriu. O lucro de R$ 8,079 representa para o banco um aumento de 19,17% no comparativo anual, ficando acima das estimativas, que apontavam um aumento superior aos 18% em relação ao 3T21.

Publicidade

No comparativo com o segundo trimestre, houve um aumento de 5,2%. Com esses resultados, o banco chegou a um lucro acumulado nos primeiros nove meses do ano, totalizando R$ 23 bilhões, e ficando acima do que registrou até setembro de 2021 (R$ 19,7 bilhões). Aumento de 16,75%.

Publicidade

Itaú
Margem com clientes do Itaú cresceu nesse trimestre /Foto: Reprodução

De acordo com analistas, as expectativas de crescimento para o Itaú não se restringiam somente aos lucros, mas também para a sua margem financeira com clientes. No 3T21, o banco teve uma margem com clientes de R$ 23,3 bilhões (aumento de 33% em um ano), já a margem com o mercado recuou 73,2%, caindo para R$ 516 milhões.

No período, o banco chegou a uma receita de prestação de serviços de R$ 10,410 bilhões, tendo um aumento de 3,4%% com relação ao mesmo período do ano passado. Já no comparativo com trimestre anterior, a queda foi de 0,8%.

Publicidade

Publicidade

A carteira de crédito do Itaú se manteve acima da casa do trilhão, assim como ocorreu entre abril e junho deste ano, e fechou o trimestre com um total de R$ 1,111 bilhão, um aumento de 15,4% com relação aos R$ 962,3 bilhões obtidos no mesmo período do ano passado.

Neste trimestre, o Itaú teve um aumento nas suas despesas não decorrentes de juros, que ao final do terceiro trimestre de 2021 foram de R$ 12,8 bilhões e agora ficaram na casa dos R$ 13,939 bilhões. Ao longo do 2T22, as despesas ficaram em R$ 13,3 bilhões.

Publicidade

Diversificação de negócios

Nas últimas semanas, o Itaú tem diversificado ainda mais os seus investimentos, entre os anúncios feitos pelo banco, está a aprovação por parte do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), para uma parceria com a Totvs, que permitirá a criação de uma joint venture focada na distribuição de serviços financeiros para empresas. 

Itaú
Itaúsa vendeu mais uma fatia de participação na XP /Foto: Reprodução

No acordo, está previsto que o Itaú pague R$ 610 milhões por 50% do negócio e daqui a cinco anos, pague mais R$ 450 milhões caso algumas metas traçadas em contrato sejam atendidas.

Publicidade

Além dessa negociação, a Itaúsa – maior acionista do Itaú – anunciou nesta quinta-feira que vendeu mais uma fatia da sua participação na XP. Nesse momento a holding vendeu cerca de R$ 1,5 bilhão em ações da plataforma.

Com esta que foi a quinta venda de ações da XP por parte da holding, já são mais de 41 milhões de papéis que foram vendidos pela Itaúsa. Agora ela possui somente 6,39% do capital da empresa brasileira de investimentos.

Publicidade