IPCA, payroll, resultados do Magalu e o que mais chama a atenção nesta sexta

Publicidade

Publicidade

O último dia útil da semana será agitado mundo afora, com destaque principalmente para dados econômicos que serão divulgados nesta manhã no Brasil e nos Estados Unidos. Por aqui, o mercado financeiro irá repercutir os novos números da inflação medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) em fevereiro.

Na comparação mensal, os brasileiros viram os preços aumentarem 0,84% durante o mês de Carnaval, um aumento em comparação a janeiro, quando a inflação foi de 0,53%. No acumulado de 12 meses, a inflação recuou mais uma vez, saindo dos 5,77% de janeiro, para 5,60%. O maior responsável pela inflação em fevereiro foi o grupo Educação, com um aumento de 6,28%.

Publicidade

Investidores estarão atentos a essa divulgação em meio às expectativas de que os dados reflitam em um possível corte dos juros por parte do Banco Central nas próximas reuniões do Copom.


Publicidade

2. Expectativa por payroll nos Estados Unidos

Nos Estados Unidos, os investidores vinham aguardando a sexta-feira desde o início da semana para que pudessem ter novos indícios de quais serão os próximos passos do Federal Reserve com relação à taxa de juros. A divulgação do payroll será um dos últimos parâmetros que o banco central norte-americano terá antes da sua reunião nos dias 21 e 22.

Publicidade

O indicador que mostra a criação de novas vagas de emprego nos Estados Unidos será divulgado às 10h30 e o consenso Refinitiv aponta para a criação de 205 mil novas vagas, uma enorme desaceleração na comparação com janeiro, quando 517 mil vagas foram criadas. 

3. Nova âncora deve ser apresentada a Lula na semana que vem

Depois de reuniões nesta semana de integrantes da área econômica do governo, para finalizar o modelo do texto para o novo arcabouço fiscal do país, a proposta deverá ser apresentada para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na próxima semana, de acordo com o líder do governo no Congresso, Randolfe Rodrigues.

Publicidade

Publicidade

Os últimos acertos para a nova âncora, que substituirá o mecanismo do teto de gastos, foram debatidos em uma reunião entre o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e a ministra do Planejamento, Simone Tebet, nesta quinta. Segundo a ministra, a proposta irá agradar a todos, inclusive ao mercado. 

Ao descrever o novo arcabouço fiscal, Tebet afirmou que o modelo prega a responsabilidade fiscal, e está preocupado com o déficit primário, e com estabilização da dívida, além do que ajudará o Brasil a crescer novamente.

Publicidade

4. Magalu tem prejuízo abaixo do esperado e aumenta receita no 4T22

Nesta quinta, após o encerramento do pregão, o Magazine Luiza (MGLU3) divulgou o seu balanço trimestral e os números apontaram para um prejuízo líquido de R$ 35,9 milhões nos últimos três meses do ano passado. Apesar disso, a receita líquida e as vendas totais cresceram no 4T22, saltando para R$ 11,1 bilhões e R$ 18 bilhões, respectivamente.

Em uma noite movimentada, o Magalu também anunciou por meio de fato relevante que o seu Comitê de Auditoria, Riscos e Compliance irá apurar uma denúncia anônima recebida pela empresa alegando desacordo com o Código de Conduta e Ética da companhia. A denúncia se refere a supostas irregularidades em operações de distribuidores e fornecedores.

Publicidade

5. Xi Jinping é reeleito para 3º mandato

Em mais um dia da sua reunião legislativa anual, a China elegeu  Xi Jinping para um terceiro mandato como presidente do país em uma votação protocolar. O pleito que contava somente com Xi na disputa, contabilizou 2.952 votos e todos eles foram a favor da reeleição.  

O novo mandato de cinco anos de Xi Jinping fará com que ele se torne o líder que mais tempo ficou no cargo desde Mao Tse-Tung que ficou à frente da segunda maior economia do mundo entre os anos de 1949 e 1976.

Publicidade