Intel cogita demissão em massa após queda nas vendas

Muitos setores da Intel podem sofrer um corte devido a queda de venda nos últimos meses

Publicidade

Publicidade

A Intel prepara uma demissão em massa em sua empresa, grandes setores como marketing e vendas, podem ser afetados. O intuito da empresa é reduzir os gastos, já que sofreu uma queda de vendas de 22%,  no mercado de computadores.   

O prejuízo líquido foi de  US $454 milhões no último trimestre, deste modo a Intel teve que revisar sua receita anual e a previsão de lucro. A divulgação dos resultados deve acontecer no dia 27 de outubro, quando a Intel entrega o relatório de lucros do terceiro trimestre fiscal.

Intel enfrenta uma crise em seus negócios

Publicidade

No ano passado,  a Intel anunciou que as vendas totais em 2022 seriam US $11 bilhões abaixo do esperado. Em julho deste ano a companhia tinha 113.700 colaboradores, e terão que reduzir os seus custos em 10% a 15%, como estima o analista de inteligência Mandeep Singh. 


Publicidade

A Intel vem enfrentando uma queda no mercado de computadores e servidores. Em alguns comunicados, a empresa revelou que tem sido difícil retomar a demanda de seus computadores, porém o CEO Pat Gelsinger, mantinha-se positivo em relação a melhorar os negócios, mostrando iniciativas ambiciosas de longo prazo. 

Publicidade

Em uma entrevista, Paul disse que apesar de a queda no mercado global ter sido de 10% este ano, ele ainda acreditava em melhorias no quarto trimestre com as festas de fim de ano, deste modo a Inntel teria tempo de se reinventar e não deixar que as vendas afetassem a empresa.

Venda de computadores  Créditos: Desktop

A queda nas vendas de computadores  

Desde a pandemia de COVID-19, a venda no mercado de computadores vem apresentando quedas significativas. A AMD e Intel, duas das maiores empresas do setor tecnológico, têm se pronunciado sobre a baixa demanda, apontando que a situação é delicada. 

Publicidade

Publicidade

A procura por computadores diminuiu em cerca de 15%, entre o segundo e terceiro trimestre. O resultado da falta de procura, é devido a baixa qualidade nos computadores, apresentando problemas com o fornecimento dos produtos e peças necessárias.

Portanto, a crise no mercado de computadores está afetando a Intel, que precisará  realizar cortes em seus setores.

Publicidade

Peça de um de ddos  computadores da Intel Créditos: Tecnoblog

Quais os planos para o futuro da Intel? 

O departamento de marketing e vendas será o mais afetado, pois para reduzir 15% dos custos, a Intel precisará cortar 20%  deste setor. Lembrando que o último corte resultou na demissão de 12.000 profissionais, no total de 11%. Entretanto, foram cortes menores, além fecharem algumas divisões como, a de modem para celulares. 

Em julho de 2022, Paul Gelsinger, CEO da Intel disse. “As vendas no que diz respeito à época do regresso às aulas terminaram com resultados decepcionantes, apesar das grandes promoções e quedas de preços, devido à falta de vendas, muitos consumidores compraram novos PCs nos últimos dois anos”

Publicidade


Em seus relatórios de lucro do segundo trimestre em julho. A empresa disse que suas vendas de chips ao consumidor final reduziram em 25%,enquanto a receita geral caiu 22%

Na verdade, a Intel perdeu meio bilhão de dólares, uma redução de 109% no lucro em comparação com os US $5,1 bilhões obtidos no segundo trimestre de 2021 e procurará tomar ações adicionais no segundo semestre do ano. Essas “ações adicionais” parecem já estar em estudo para que possam ser aplicadas já no início do ano de 2023.Os desafios que a empresa está enfrentando com a queda nas vendas aumentam cada vez mais, o que pode afetar os planos da Intel, Paul Gelsinger, continua esperançoso, com o plano de fabricar chips personalizados para outras empresas até 2024. Atualmente, a empresa conta com 113.700 funcionários.

Publicidade