Índice de liquidez de bancos globais avançou no 1º semestre de 2021, mostra BIS

Publicidade

Publicidade

Os níveis de liquidez dos bancos no mundo subiram e as mudanças de capital mínimo exigido (MRC, na sigla em inglês) ficaram estáveis no primeiro semestre de 2021, enquanto a alavancagem diminuiu, segundo dados compilados pelo Comitê de Basileia do Banco de Compensações Internacionais (BIS, na sigla em inglês) em monitoramento sobre o andamento das reforma Basileia III, em relatório divulgado nesta segunda-feira, 21.

O documento reúne indicadores de 172 bancos, separados em duas amostras.

Publicidade

O Grupo 1 são grandes instituições financeiras com capital superior a 3 bilhões de euros e incluem 30 empresas que foram designadas como sistemicamente importantes a nível global (G-SIBS, na sigla em inglês). Já o Grupo 2 concentra companhias sem atuação internacional relevante.

O déficit de capital dos bancos do Grupo 1 somavam 2,3 bilhões de euros no em 30 de junho de 2021, menos da metade da diferença registrada no final de 2020.

Publicidade

Já o índice de liquidez (LCR, na sigla em inglês) saltou a 144% para o grupo 1 e a 225% para o grupo 2.

Publicidade

*Com Estadão Conteúdo

Publicidade

O melhor conteúdo de negócios e economia no Brasil, de graça para você.

Cadastre-se para ter acesso a este conteúdo, é totalmente de graça!

Ao se cadastrar, você concorda com o compartilhamento de seus dados com a Estoa, e com os Termos de Uso , incluindo o uso de cookies e o envio de comunicações