Ibovespa abre em alta com disputa presidencial acirrada

Índice futuro indica aposta de investidores em possível virada nas eleições

Publicidade

Publicidade

Durante a manhã desta quinta-feira, (20), o principal indicador econômico responsável por medir as cotações diárias negociadas na B3, o Ibovespa, iniciou o dia em alta. O resultado veio após a divulgação da última pesquisa de intenção de voto divulgada pelo Datafolha no final da tarde de ontem.

Essa abertura em alta tende a fazer com que o Índice Bovespa se mantenha descolado dos demais mercados globais, como Wall Street, durante o dia. Um dos principais motivos para esse resultado é a recente aproximação nos números dos candidatos Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL).

Publicidade


Impacto de pesquisa no Ibovespa

O levantamento realizado pelo Datafolha entre os dias 17 e 19 de outubro para saber a intenção de voto de 2912 pessoas trouxe uma nova perspectiva para o mercado financeiro após a sua divulgação.

Publicidade

Mesmo que o candidato do PT tenha se mantido à frente nas pesquisas com 49% de intenção de votos, assim como aconteceu em todas as outras ocasiões, a maior “aposta” dos investidores para esse segundo turno tem sido a aproximação de Jair Bolsonaro, fato que vem movimentando a bolsa de valores.

Publicidade

Ibovespa abre em alta com disputa presidencial acirrada
Variação do IBovespa durante o ano /Fonte: B3

O candidato à reeleição chegou a 45% de intenção de votos nas últimas pesquisas eleitorais, sendo que considerando somente os votos válidos, este número aumenta para 48%. Lula, no entanto, possui 52% dos votos válidos e permanece na frente.

Há 10 dias do segundo turno das eleições, o candidato do PL vê a sua rejeição cair em um momento crucial para a definição do próximo presidente do país. Além disso, a possibilidade de virada passa pela diminuição no número de votos nulos e brancos, que desde a semana passada caiu ainda mais, saindo de 5% para 4%. 

Publicidade

Publicidade

Com isso, o Ibovespa se mantém acima dos 116 mil pontos nesta manhã de quinta-feira, chegando à marca de 117,102 pontos às 10h10, um avanço de cerca de 0,71%. 

Comportamento desde o 1º turno

O principal índice da bolsa de valores brasileira tem convivido com um padrão de alta desde o resultado do primeiro turno das eleições presidenciais deste ano, o que não era visto desde o primeiro semestre. No dia 3 de outubro, dia seguinte à eleição, o Ibovespa chegou a 116,134 pontos, alta de 5,54%, algo que não acontecia desde 14 de abril.

Publicidade

Ibovespa abre em alta com disputa presidencial acirrada
Disputa presidencial no 2º turno está acirrada /Foto: Reprodução

Ainda que tenha sofrido oscilações desde então, o menor patamar atingido pelo indicador neste mês foi 112 mil pontos no dia 14. Até o momento, a maior alta do Ibovespa em outubro foi de 117,560 pontos. No mês o índice já possui um aumento superior a 5,6%.

Nesta semana, a penúltima antes das eleições do próximo dia 30, o Ibovespa tem registrado alta todos os dias e com o novo panorama após as últimas pesquisas eleitorais, a tendência é de que esse movimento continue nos próximos dias.

Publicidade

Petrobras

Outro fator preponderante para a tendência de alta do Ibovespa nesta semana tem sido a Petrobras. Os papéis da estatal tem se valorizado recentemente em virtude da alta do petróleo no mercado internacional. 

Por causa disso, durante a última quarta-feira, (19), a Petrobras acabou sendo um suporte para o índice Bovespa se manter em alta, já que bolsas do exterior tendiam a puxá-lo para baixo durante o dia. Ao fim do pregão de quarta-feira, a companhia registrou um avanço de 3,54% nas suas ações, que fecharam no valor de R$ 35,42.

Tentando se manter em alta pelo terceiro dia consecutivo, a Petrobras (PETR4) no início desta manhã de quinta-feira vem mantendo a sua valorização e às 10h56 os papéis da estatal eram negociados a R$ 36,02, um avanço de 1,61%.

Publicidade