Haddad confirma que Gabriel Galípolo será seu secretário-executivo

Haddad solicitou que Galípolo possa marcar reuniões o quanto antes com o atual secretário-executivo, Marcelo Guaranys

Publicidade

Publicidade

Nesta terça-feira (13), o futuro ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT), disse durante reunião com Paulo Guedes, atual chefe da Economia, que o economista Gabriel Galípolo será seu secretário-executivo do Ministério da Fazenda do governo Lula.

Haddad ainda solicitou a Guedes que Galípolo possa marcar reuniões o quanto antes com o atual secretário-executivo, Marcelo Guaranys.

Publicidade


Galípolo foi convidado pelo ministro nomeado Fernando Haddad e aceitou o cargo. A informação foi confirmada por integrantes da equipe de trabalho da transição do governo eleito.

Publicidade

Haddad também se encontrou com Roberto Campos Neto, Presidente do Banco Central, em Brasília, depois de reunião pela manhã com o ministro da Economia. 

Publicidade

Número dois na hierarquia da Fazenda

Gabriel Galípolo tem 39 anos, é ex-presidente do banco Fator, no qual atuou de 2017 a 2021, e desde 2009 é sócio na própria empresa, Galípolo Consultoria, responsável por estudos de viabilidade econômico-financeira de projetos de concessões e parcerias público-privadas (PPPs). 

Ele também é conselheiro da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo, a Fiesp.

Publicidade

Publicidade

O economista acumula experiências no setor público e privado, sendo reconhecido por ser uma das figuras chaves para intermediar a relação entre a campanha do então candidato Luiz Inácio Lula da Silva com atores do mercado financeiro, nas eleições deste ano.

Galípolo é muito próximo do futuro ministro e também do presidente eleito, sendo o único da equipe técnica de Haddad a participar do encontro realizado na manhã desta terça-feira com Paulo Guedes e a equipe do ministério, que durou cerca de duas horas.     

Publicidade

No passado, também trabalhou na Secretaria Estadual de Economia e Planejamento quando José Serra era governador de São Paulo. É próximo também a Luiz Gonzaga Belluzzo, um dos economistas ligados ao PT.

De conselheiro a secretário-executivo 

A aproximação com Lula ocorreu após ele ter participado de uma live com o ex-presidente no ano passado com outros integrantes do mercado financeiro.

Publicidade

Segundo fontes do PT, na ocasião Lula gostou de ouvir dele que nem todo o mercado é contrário ao ex-presidente e alinhado ideologicamente ao presidente Jair Bolsonaro, mas que os profissionais que atuam nesse meio querem fazer negócios, independentemente da linha política do ocupante do Palácio do Planalto.


Desde então, ele tem atuado como conselheiro informal de Lula, Gleisi e também do ex-prefeito Fernando Haddad.

Formação e informações relevantes

Formado em Ciências Econômicas e mestre em Economia Política pela Pontifícia Universidade Católica (PUC-SP), Gabriel Galípolo é pesquisador Sênior do Centro Brasileiro de Relações Internacionais (CEBRI) desde janeiro de 2022 e já foi professor de graduação na Faculdade de Economia da PUC-SP de 2006 a 2012.

No setor público, passou por dois cargos relevantes à seara econômica. Chefiou a Assessoria Econômica da Secretaria de Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo e atuou como diretor da Unidade de Estruturação de Projetos da Secretaria de Economia e Planejamento do Estado de São Paulo, duas funções sucessivas nos anos de 2007 e 2008.

Gabriel Galípolo e Fernando Haddad durante compromissos do futuro ministro na manhã desta terça-feira /Foto: Reprodução

Ministério da Fazenda

O ex-ministro Fernando Haddad afirmou na última segunda-feira (12), que iria começar a anunciar os primeiros nomes de sua equipe nesta terça (13). Ele disse aos jornalistas que pretende conversar com mais pessoas ao longo dessa semana para formar uma equipe “plural, com pluralidade de vozes”.

Ao ser questionado, disse também que está “atrás” de mulheres para compor a equipe, mas não garantiu que algum desses nomes seja anunciado já nesta terça, na “primeira leva” de secretários.

Fernando Haddad deverá falar pela primeira vez com a imprensa desde que foi nomeado ministro na sexta-feira, hoje, às 18:30h, no CCBB, em Brasília. A expectativa é de que ele anuncie os demais integrantes de sua equipe.

Publicidade