Google abraça a Web3 e torna-se essencial para desenvolvimento do mercado cripto

Publicidade

Publicidade

Em meados de outubro, conforme noticiou o CriptoFácil, a gigante de tecnologia Google anunciou que pretende aceitar criptomoedas como meio de pagamento para alguns serviços por meio de uma parceria com a exchange Coinbase.

Este passo mostra que o Google abraçou de vez a Web 3.0 e suas tecnologias subjacentes.

Publicidade

Mas não é de hoje que a empresa, como um todo, vem investindo em blockchain, ativos digitais e contabilidade distribuída. Afinal, tudo começou de forma mais direta há cerca de dois anos.

Fevereiro de 2020: Hedera Hashgraph

Em 2020, no mês de fevereiro, por exemplo, o Google deu seus primeiros passos na Web 3.0. Naquela data, o Google Cloud – serviço de nuvem da companhia– firmou uma parceria com a Hedera Hashgraph para oferecer suporte à próxima geração de tecnologia de contabilidade distribuída.

Publicidade

Além disso, o Google passou a atuar no Conselho de Administração da Hedera, operando um nó da rede. Dessa forma, a Hedera conseguiu apoiar os seus desenvolvedores focados em lançar aplicativos descentralizados (DApps) de alta taxa de transferência e baixa latência.

Publicidade

Outubro de 2020 – Rede EOS

No mesmo ano, mas no mês de outubro, o Google Cloud se juntou ao EOS Public Blockchain para se tornar um produtor de blocos. Quando anunciou a sua intenção, a empresa afirmou que pretendia fornecer uma infraestrutura de suporte à rede EOS, que é construída no protocolo em blockchain EOSIO da Block.one.


Publicidade

Publicidade

“A rede de fibra ótica global altamente provisionada e de baixa latência do Google Cloud oferece estabilidade, confiabilidade, segurança e ampla cobertura de infraestrutura global para os esforços e desenvolvimento de blockchain pública do Block.one”, disse a companhia na época.

Março de 2021 – Theta Labs

Já no ano seguinte, no mês de março, foi a vez da plataforma descentralizada de streaming de vídeo, Theta Labs, começar a usar o banco de dados e as soluções de análise do Google Cloud.

Publicidade

“Com os mais de 1.600 nós do Google Cloud, podemos nos aproximar mais do que nunca de nossos usuários”, disse Wes Levitt, chefe de estratégia da Theta Labs, na época.

Agosto de 2021 – Chainlink

Cinco meses depois da parceria com a Theta Labs, em agosto de 2021, o Google Cloud se uniu à Chainlink. A fornecedora de feeds de dados para contratos inteligentes baseados em blockchain passou a integrar dados climáticos do Google Cloud.

Publicidade

Vale destacar que o Google Cloud e a Chainlink colaboram desde 2019 para permitir que o plataforma de cripto incorpore dados do Google Cloud.

Setembro de 2021 – Dapper Labs

No mês seguinte, em setembro, foi a Dapper Labs, empresa canadense por trás da popular plataforma de NFTs NBA Top Shot, que se juntou ao Google Cloud.

Mais precisamente, os desenvolvedores da plataforma de blockchain Flow anunciaram o Google Cloud como seu provedor estratégico de nuvem. O acordo estabeleceu uma cooperação para o dimensionamento da blockchain Flow.

Janeiro de 2022 – Unidade com foco em blockchain

Já em janeiro deste ano, com alguma estrada percorrida, o Google lançou a sua própria unidade com foco em blockchain e outras “tecnologias de computação distribuída e armazenamento de dados de próxima geração”.

Maio de 2022 – Equipe com foco em Web3

Em seguida, em maio, o Google Cloud anunciou a criação de uma equipe voltada para a Web 3.0. De acordo com anúncio, o grupo vai focar na criação de serviços para desenvolvedores que executam aplicativos blockchain.


Esta é uma iniciativa do serviço visa tentar capitalizar a crescente popularidade de criptomoedas e tecnologias relacionadas.

Junho de 2022 – Nansen

Na sequência, logo no mês de junho, o Google Cloud se uniu à plataforma de blockchain Nansen para capacitar investidores da Web3 com inteligência de mercado de alta qualidade e em tempo real. Conforme informaram as organizações, a colaboração terá vários anos de duração.

Setembro de 2022 – BNB Chain

Outra grande parceria do Google Cloud foi com a BNB Chain, em setembro deste ano. Conforme noticiou o CriptoFácil, o objetivo da parceria é impulsionar projeto da Web 3.0 e blockchain. Na prática, o acordo visa fornecer infraestrutura básica, créditos de computação em nuvem, orientação e suporte técnico para empresas.

De acordo com o anúncio, a colaboração vai permitir que startups de Web3 em estágio inicial desenvolvam e dimensionem inovações de alto desempenho, eficientes e sustentáveis ​​para usuários e todo o setor.

Setembro de 2022 – Axie Infinity

No mesmo mês de setembro, o Google Cloud tornou-se um nó validador da Ronin Network, do game em blockchain Axie Infinity, desenvolvido pela Sky Mavis. No anúncio, a empresa informou que o acordo com o Google Cloud é de “vários anos” e visa reforçar a segurança do Ronin.

Outubro de 2022 – NEAR Protocol

Por fim, em outubro, além do acordo com a Coinbase, o Google Cloud se uniu ao Protocolo NEAR. A ideia é que o Google ofereça suporte técnico para os seus desenvolvedores da rede Near.

De acordo com o anúncio, além do suporte técnico, o Google Cloud oferecerá benefícios para todas as plataformas baseadas na rede Near.

Publicidade