Fed sinaliza juros maiores e criptomoedas enfrentam volatilidade

Publicidade

Publicidade

O presidente do Federal Reserve (Fed), Jerome Powell, compareceu ao Congresso dos Estados Unidos nesta terça-feira (7) para o primeiro dia de seu testemunho semestral sobre política monetária.

Na conversa, os dois focos foram a inflação estadunidense e a taxa básica de juros do país

Publicidade

Dirigindo-se a um painel de legisladores do Senado, Powell garantiu que o BC norte-americano está comprometido em reduzir a inflação.

Para cumprir essa meta, o Fed usará “todos os meios”, ou seja, pode até continuar a aumentar os juros.

Publicidade


Publicidade

Na última reunião, o Fed definiu um aumento de juros de 0,5%, em linha com as expectativas do mercado.

Mas o discurso de Powell mostrou que a autoridade pode voltar a acelerar os aumentos se a inflação não ceder.

Publicidade

Publicidade

Durante o discurso de Powell, as falas repercutiram no mercado de criptomoedas através de forte volatilidade.

O Bitcoin (BTC), por exemplo, chegou a cair para US$ 22.130 durante a fala, mas depois recuperou-se e agora opera em estabilidade novamente.

Publicidade

“Se precisar, aumentaremos os juros”

Powell deixou bem claro que o Fed manteria sua campanha de aumentos de juros até que visse indicadores claros de que a inflação estava caminhando para a meta.

Nos EUA, a meta de inflação definida pelo Fed é de 3%, mas a taxa dos últimos 12 meses está em 6,4%.

Publicidade

Portanto, a autoridade passou a agir com fortes aumentos de juros para conter a escalada dos preços. Em menos de um ano, a taxa básica dos EUA saiu de 0% para os atuais 4,5%, o que está em linha com o discurso de promessa no combate à inflação.

Powell enfatizou que o estado geral da economia é positivo, com mercado de trabalho robusto e demanda em constante crescimento.

Esses fatores costumam elevar as expectativas de inflação, o que pressiona o Fed por novos aumentos, algo que Powell não descartou.

“A restauração da estabilidade de preços provavelmente exigirá que mantenhamos uma postura restritiva da política monetária por algum tempo”, disse o presidente do Fed.

O objetivo do Fed é, claramente, trazer a inflação de volta para 2% ao longo do tempo. Embora se discuta se a meta de inflação atual é compatível com a situação dos EUA, o Fed não tem planos de aumentar a meta.

Ao invés disso, o Fed continuará a antecipar a necessidade de novos aumentos na taxa de juros. Ao mesmo tempo, o Fed planeja vender ativos no mercado e reduzir seu balanço.


Fala causa volatilidade

O presidente do Fed enfatizou a necessidade de restabelecer a estabilidade de preços. Isso, por sua vez, abriria caminho para maximizar o emprego e manter a estabilidade de preços no longo prazo. “Vamos manter o curso até que o trabalho seja feito”, acrescentou Powell.

Powell também mencionou as criptomoedas em seu discurso no Capitólio. Nesse sentido, ele afirmou que o Fed está “observando” de perto o mercado como resultado da turbulência contínua.

De fato, a turbulência marcou os mercados após a fala de Powell. O mercado de ações dos EUA caiu após o discurso: índices importantes como S&P 500, Dow Jones e Nasdaq 100 perderam até 1%.

O mercado de criptomoedas também sofreu perdas, com o preço do Bitcoin chegando a cair 1,8% na última hora e se aproximar de US$ 22.100.

No entanto, o mercado logo se recuperou e o preço voltou para os patamares registrados durante a manhã.

Publicidade