CTO da Tether critica Coinbase após exchange pedir que usuários troquem USDT por USDC

Publicidade

Publicidade

Uma nova polêmica acirrou a rivalidade entre a USDT e a USDC, as duas maiores stablecoins do mercado. A Coinbase, exchange que apoia a USDC, pediu aos usuários que mudassem suas reservas de USDT para a USDC.

De acordo com a exchange, a USDC é uma “stablecoin confiável e respeitável” e que possui auditoria mais segura. Só que Paolo Ardoino, diretor de tecnologia da Tether (CTO) não deixou barato. O CTO da Tether – que emite a USDT – criticou a postura da empresa de Brian Armstrong.

Publicidade

Outros usuários também questionaram os motivos que levaram a Coinbase a ter essa postura. O resultado é que a decisão da empresa gerou um longo debate no Twitter.


Publicidade

Coinbase tenta promover USDC

Na quinta-feira (8), a Coinbase publicou um texto em seu blog oficial pedindo aos usuários que convertam seus USDT em USDC. Para auxiliar na “transição”, a exchange disse que vai zerar as taxas de transação no par USDT/USDC.

Publicidade

A Coinbase afirma que a USDC é uma stablecoin confiável e respeitável e oferece estabilidade e confiança aos clientes em tempos de volatilidade. Nesse sentido, a empresa também atacou a stablecoin rival, sobretudo a questão das reservas da Tether.

De acordo com a Coinbase, a qualidade de reservas que dão lastro à USDT é duvidosa, já que a stablecoin se desvalorizou ligeiramente durante as condições voláteis do mercado. E realmente a USDT chegou a perder a paridade com o dólar após o colapso da Terra em maio.

Publicidade

Publicidade

Além disso, a USDT também desvalorizou durante o colapso da FTX e ficou abaixo de US$ 0,95. Outra questão é que a Tether foi questionada no passado pela qualidade das suas reservas. Depois do colapso da Terra, a empresa começou a fazer mudanças no lastro, buscando por ativos mais seguros.

Em contrapartida, a Coinbase classifica a USDC como um “stablecoin confiável e respeitável”, lastreada dinheiro e títulos do tesouro dos EUA de curto prazo. Além disso, permite que os clientes ganhem até 1,5% ao ano deixando suas stablecoins na Coinbase.

Publicidade

Os dados da blockchain indicam que a USDT é a terceira criptomoeda mais negociada na Coinbase. Seu volume representa 5% do volume total negociado na plataforma.

O CTO da Tether, Paolo Ardoino, criticou a decisão da Coinbase de pedir a seus usuários que convertam USDT em USDC. Outros usuários do Twitter também questionaram o movimento da Coinbase.

Publicidade

Gabor Gurbacs, diretor de estratégia de ativos digitais da VanEck, afirma que a Tether tem a confiança de milhões em todo o mundo e as pessoas escolherão USDT em vez de USDC.

Por outro lado, Samson Mow questionou a decisão da Coinbase e alertou os usuários. “Sempre tome cuidado quando as empresas oferecem coisas gratuitas. A porta de entrada é geralmente grande, mas a porta de saída é pequena”, disse.


O valor de mercado do USDC continua diminuindo

Recentemente, a USDC recebeu críticas depois que a Circle começou a censurar transações utilizando a stablecoin. Seu valor continua em US$ 1, mas o valor de mercado total caiu nos últimos meses, saindo de R$ 250 bilhões para os atuais R$ 233 bilhões.

Em outras palavras, os usuários estão convertendo mais USDC em dólares, o que reduz o valor de mercado da stablecoin. Já a USDT continua como a maior stablecoin em valor de mercado, com R$ 343,4 bilhões.

Mas o valor de mercado do USDT também caiu durante a queda da Terra, embora num ritmo menor, caindo de cerca de R$ 370 bilhões.

Publicidade