Criptomoedas serão vitais para transações, afirma CTO do Walmart

Publicidade

Publicidade

Suresh Kumar – Diretor Global de Tecnologia do Walmart – acredita que o setor de criptomoedas impactará significativamente o futuro das finanças, particularmente como os consumidores realizam transações.

Ele reiterou a postura positiva da corporação no setor, dizendo que os clientes devem poder comprar produtos e “tirar valor” dos ativos digitais.

Publicidade

Em uma recente entrevista para o Yahoo Finance, Kumar previu que as pessoas usarão criptomoedas para pagar por produtos e serviços físicos e digitais, tornando a classe de ativos uma “grande” área de disrupção:


Publicidade

“Acho que existem três grandes áreas de disrupção. Crypto cai no meio disso. Já falei antes sobre a maneira como os clientes estão se inspirando e descobrindo produtos. Isso está mudando.”

Publicidade

O executivo previu ainda que o metaverso e várias plataformas de mídia social poderiam estimular a popularidade da criptomoeda visando esses consumidores:

“E parte disso vai acontecer no Metaverso. Parte disso acontecerá em transmissões ao vivo dentro do seu aplicativo de mídia social.

Publicidade

Publicidade

Portanto, sejam bens físicos ou bens virtuais, eles desempenham um papel em termos do que o cliente deseja.”

Prevendo que os ativos digitais revolucionarão a maneira como as pessoas realizam acordos financeiros, Kumar disse que o Walmart terá como objetivo fornecer opções de criptomoedas “livres de atrito” para seus clientes.

Publicidade

Com sede no Arkansas, a empresa multinacional de varejo é o maior empregador privado do mundo, com mais de 2,2 milhões de funcionários.

Embora não aceite pagamentos diretos de criptomoeda, os clientes podem comprar cartões-presente da Amazon no Bitrefill com bitcoin e depois gastar no Walmart.

Publicidade

Em setembro do ano passado, algumas fontes indicaram que o Walmart adotou o Litecoin (LTC) como método de pagamento.


Os rumores infundiram grande entusiasmo no espaço e afetaram positivamente o preço da moeda. No entanto, acabou por ser uma notícia falsa causando uma enorme volatilidade no mercado.

Um mês depois, o Walmart interagiu com o mundo das criptomoedas de verdade, colaborando com a Coinstar para instalar 200 caixas eletrônicos de bitcoin nas lojas da empresa nos EUA.

Ele exibiu intenções de aumentar o número de tais máquinas para 8.000 no futuro.

No início de 2022, a gigante rede de hipermercados apresentou documentos aos reguladores americanos para lançar sua própria criptomoeda, NFTs e pular no movimento do metaverso.

*Com Criptonizando

Publicidade