Consumo de energia elétrica no Brasil diminui durante os jogos da Copa, diz ONS

Durante campeonatos, grande parte da população brasileira reduz o consumo de eletrodomésticos

Publicidade

Publicidade

Em um boletim divulgado pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), na segunda-feira (5), após a partida do Brasil contra a Coreia do Sul, foi apontado que o consumo de energia elétrica foi reduzido em cerca de 15%. 

Foi registrado uma carga de 12.600 MW, valor inferior à média em estados como Goiás, Maranhão, Minas Gerais e Distrito Federal. 

Redução do consumo de energia durante os jogos da Copa do Mundo 

Publicidade

De acordo com o ONS, campeonatos como a Copa do Mundo causam um impacto significativo na carga de eletricidade do Sistema Interligado Nacional (SIN), já que grande parte da população brasileira interrompe outras atividades para assistir aos jogos. 

O boletim também aponta que além de eletrodomésticos, como máquinas de lavar roupa, aspiradores de pó ou liquidificadores ficarem desligados neste período, muitos setores industriais e comerciais também interromperam sua produção, assim como também atendimentos ao cliente, para que os funcionários possam assistir ao campeonato. Deste modo,  colaborando para a redução da energia elétrica do país. 

Publicidade

Por fim, a ONS disse que a redução no uso de energia elétrica começou por volta de duas horas antes do início do jogo da equipe brasileira, fazendo com que o SIN diminua até o fim do primeiro tempo. 

Publicidade


No jogo de estreia do Brasil, às 16 horas (Horário de Brasília), no dia 24 de novembro, o consumo de energia caiu de 79.398 MW para 68.052 MW, em dez minutos antes do término do primeiro tempo.

Publicidade

Publicidade

De acordo com as pesquisas feitas pela ONS, o consumo de energia elétrica aumenta entre o intervalo do primeiro e segundo tempo. Isso porque alguns torcedores saem da frente da televisão para utilizar micro-ondas, fritadeiras elétricas, pipoqueiras e ativam os motores das geladeiras.    

Durante o intervalo, é possível que o consumo de energia elétrica aumente cerca de  4%, o equivalente a 2.600 MW, que seria o nível de consumo médio registrado entre os estados de Maranhão e Distrito Federal.

Publicidade

O registro das quedas no consumo de energia é feito a partir das cargas médias dos estados que, juntos, possuem cerca de 40 milhões de habitantes, como o Rio de Janeiro, Minas Gerais e o Distrito Federal. 

No final de cada jogo da seleção, a ONS aponta que a elevação de carga pode chegar entre 13% a 16% da carga do SIN.

Publicidade

Energia elétrica sobe após os jogos da Seleção Brasileira Créditos: Reprodução

Relatório da ONS

No relatório divulgado pela ONS, ontem (6), no primeiro tempo em que a Seleção Brasileiro jogou contra a Coreia do Sul, atingindo o placar de 4 a 0, houve um aumento no consumo de energia em 4%, o equivalente a quase 3.000 MW, que seria grande parte do estado de Goiás. 

Já ao final do jogo, em que o placar foi de 4 a 1, portanto, definindo o Brasil como vencedor, foi iniciada uma rampa de elevação abrupta de carga de energia elétrica. 

A ONS registrou uma elevação de 11% em 30 minutos, o que corresponde ao somatório das cargas médias dos estados de Minas Gerais e Mato Grosso do Sul,  que possuem cerca de 23 milhões de habitantes, ao final do jogo da Seleção Brasileira. 


Por fim, a ONS apontou que, devido a Copa do Mundo no Catar, estão acontecendo entre novembro e dezembro, períodos em que o consumo de energia elétrica aumenta no país por conta das festividades de fim de ano, muitas variações da carga de energia. 

Mesmo com as variações de cargas no consumo de energia elétrica, a ONS disse que suas equipes estão prontas para garantir que as intensas rampas de cargas sejam monitoradas adequadamente, para diminuir o impacto na qualidade e na segurança do suprimento de energia elétrica do SIN. 

O próximo relatório divulgado pelo ONS sobre o consumo de energia elétrica durante os jogos da Seleção Brasileira na Copa do Mundo no Catar, estará disponível na sexta-feira (9), às 12:00, quando o Brasil jogará contra a Croácia.

Publicidade