Confira as 5 principais notícias que movimentam o mercado nesta quinta-feira

Aprovação da PEC da Transição e manutenção da Selic em 13,75% são destaques

Publicidade

Publicidade

Entre os principais destaques desta quinta-feira (8) está a aprovação da PEC da Transição após votação no Senado. A proposta agora será encaminhada para votação na Câmara, onde deve ser aprovada até a próxima sexta-feira (16), limite máximo para que sejam feitas mudanças no Orçamento para 2023.

O texto passou por mudanças na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) na última terça-feira, onde foi reduzido para dois anos o prazo da PEC, com um limite de gastos de R$ 145 bilhões para o pagamento do Bolsa Família, mais R$ 23 bilhões para investimentos. Além disso, foi estipulado um prazo até agosto para a apresentação de um projeto para substituir o teto de gastos.

Publicidade


Durante votação no plenário do Senado, a PEC foi aprovada com tranquilidade em ambos os turnos: no primeiro, o placar foi 64 votos a 16; no segundo, 64 a 13. Eram necessários 49 votos a favor para a aprovação da proposta.

Publicidade

2. Copom mantém Selic em 13,75%

No final da tarde desta quarta-feira, o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom), anunciou a última decisão do ano com relação à taxa básica de juros, Selic. O encontro confirmou as expectativas de que a taxa seria mantida em 13,75%. Com isso, a Selic fechou o ano com um aumento de 4,5 pontos.

Publicidade

A reunião trouxe também alertas fiscais para o próximo ano. Fechando o ano no maior patamar para o índice desde 2016, o Copom manteve o aviso que poderá voltar a aumentar a Selic caso a inflação não caia como esperado e usou como justificativa a elevada incerteza fiscal e os estímulos fiscais adicionais.

3. Tesouro Direto disponibiliza investimentos via Pix

Desde ontem, os investidores do Tesouro Direto, programa de venda de títulos públicos a pessoas físicas, criado pela Secretaria do Tesouro Nacional em parceria com a B3 em 2002, passaram a contar com uma opção de cadastro simplificado na plataforma e possibilidade de quitar os investimentos via Pix.

Publicidade

Publicidade

Com a novidade, o Tesouro deverá permitir aplicações em menos de 5 minutos. Chamado de Cad&Pag, o novo sistema traz facilidades para os investidores e possibilita que tudo seja feito sem sair do site do programa.

4. Lula deve antecipar anúncio de José Múcio na Defesa

Após o nome de José Múcio Monteiro ser ventilado para assumir o comando do Ministério da Defesa a partir de janeiro como um dos integrantes do governo Lula, o ex-presidente do TCU deve ser indicado ao cargo antes mesmo da diplomação do presidente eleito Lula, que acontecerá no próximo dia 12.

Publicidade

De acordo com o jornalista Lauro Jardim, a antecipação do anúncio oficial servirá para que Múcio passe a dialogar com os líderes das Forças Armadas e possa indicar os nomes para comandar Exército, Marinha e Aeronáutica. A escolha de Múcio marcará o retorno de um civil para a Defesa depois de cinco anos, já que tanto o ex-presidente Michel Temer e Jair Bolsonaro escolheram militares para ocupar o cargo.

5. Loft promove mais uma rodada de demissões

Nesta quarta-feira, a startup imobiliária Loft anunciou a demissão de 312 funcionários do grupo que possui atuação no Brasil e no México. Segundo comunicado da empresa, o corte corresponde a 12% do quadro de 2.600 funcionários. A empresa, no entanto, não informou quais áreas e cargos foram atingidos.

Publicidade

A companhia, que no ano passado alcançou a condição de ‘unicórnio’ após atingir o seu primeiro bilhão, já anunciou ao todo cerca de 855 demissões como parte do seu plano de reestruturação para a integração de suas empresas adquiridas.

Publicidade