Confira as 5 principais notícias que movimentam o Brasil e o mundo nesta quinta-feira

Multa ao partido de Bolsonaro e adiamento de PEC estão entre os destaques

Publicidade

Publicidade

A manhã desta quinta-feira começa agitada principalmente no Brasil não só pela expectativa com relação a estreia da Seleção Brasileira na Copa do Mundo, como também pela divulgação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15, o indicador que serve como prévia da inflação.

Puxado pelo o grupo de Alimentação e Bebidas, que teve uma alta de 0,54%, o IPCA-15 de novembro apresentou uma alta de 0,53% durante o mês, ficando abaixo das expectativas que previam uma alta de 0,56%. Isto fez com que no acumulado de 12 meses até novembro a prévia da inflação caísse de 6,85% para 6,17%. Essa foi a segunda alta consecutiva depois de dois meses de deflação.

Publicidade


2. Moraes nega pedido e multa PL em R$ 22 milhões

Nesta quarta-feira, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, negou o pedido de Jair Bolsonaro e do seu partido, o PL, para anular o resultado de algumas urnas eletrônicas. A resposta definitiva veio depois que as 24 horas dadas pelo ministro para que o partido comprovasse as supostas fraudes. 

Publicidade

Na ação enviada ao TSE, Bolsonaro e a sua coligação contestavam os resultados somente do segundo turno das eleições, o que não foi aceito por Moraes, pelo fato dos mesmos aparelhos terem sido usados também no primeiro turno, quando o PL elegeu a maior bancada na Câmara. Além de negar o pedido, Moraes aplicou uma multa de R$ 22,9 milhões por litigância de má-fé.

Publicidade

3. PEC da Transição é adiada por falta de acordo

Depois de um extenso período de negociações, a PEC da Transição que estava prevista para ser apresentada no Senado nesta semana foi adiada mais uma vez devido à falta de consenso com relação ao texto e os seus detalhes como tamanho e duração. De acordo com o relator do Orçamento de 2023 o adiamento ocorreu por falta de diálogo.

A intenção é de que a PEC seja apresentada e aprovada no Congresso até o final deste mês para que todos os ajustes no Orçamento possam ser feitos corretamente. Segundo a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, existe a possibilidade de que o texto final da PEC seja entregue até esta sexta-feira.

Publicidade

Publicidade

4. Ata do Fed sinaliza ritmo menor em taxas de juros

Após a expectativa com relação a divulgação da ata da última reunião do Comitê de Política Monetária do Federal Reserve (FOMC), o mercado nos Estados Unidos amanheceu neste feriado de Ação de Graças com a repercussão do relatório apresentado pelo Fed.

Confira as 5 principais notícias do Brasil e do mundo nesta quinta-feira
Possibilidade de aumento mais brando em taxa de juros aumentou nos EUA /Foto: Reprodução

O documento trouxe a visão dos integrantes do banco central norte-americano com relação aos aumentos futuros da taxa de juros. Após consecutivas altas de 0,75 ponto percentual, a possibilidade de um aumento mais brando aumentou, com a chance de uma alta de 0,5 p.p. sendo precificada em pouco mais de 80%.

Publicidade

5. FMI projeta alta no PIB da China

Nesta quinta-feira, o Fundo Monetário Internacional (FMI) divulgou um relatório com as projeções para o PIB da China em 2022, 2023 e 2024. Os resultados, que podem ser considerados positivos, vieram em meio a recuperação do país asiático dos impactos da pandemia, que obrigou a China a adotar uma política rígida de Covid Zero.

A projeção do FMI para esse ano é de que o crescimento do PIB da China seja de 3,2%, com o cenário melhorando ainda mais a partir de 2023 quando o crescimento deve ser de 4,4%. Segundo o Fundo, esse nível deverá se manter para 2024.

Publicidade

Publicidade