Confira as 5 principais notícias que movimentam esta sexta-feira

Dia no Brasil começa com os impactos do 3T22 da Petrobras e início da transição de governo

Publicidade

Publicidade

No Brasil, a manhã desta sexta-feira (4), iniciou com o mercado reagindo aos resultados divulgados pela Petrobras (PETR4) na noite de ontem referentes ao terceiro trimestre. A estatal reportou um lucro líquido de R$ 46,09 bilhões no período de julho a setembro, gerando uma queda de 15% em comparação ao segundo trimestre deste ano.

A petrolífera também divulgou ontem, após o encerramento do pregão, quanto irá pagar de dividendos. Depois de ser a empresa que mais pagou dividendo no mundo no 2T22, a Petrobras anunciou que a distribuição deste trimestre foi mais modesta. No total, cerca de R$ 43,7 bilhões serão distribuídos.

Publicidade


2. Elon Musk planeja cortar metade dos funcionários do Twitter

O bilionário Elon Musk continua fazendo planos para a nova aquisição dele. Após demitir os executivos do primeiro escalão do Twitter, tornando-se o único CEO da rede social, Musk deverá a partir de agora promover uma série de demissões de funcionários, podendo cortar cerca de 3700 funcionários.

Publicidade

A onda de demissões já está começando a passar nas subsidiárias do Twitter ao redor do mundo e de acordo com o jornal Valor Econômico, na última madrugada, alguns funcionários brasileiros foram avisados que os cargos não seriam mais necessários e já não conseguiam mais acessar os computadores de trabalho, pois estavam bloqueados.

Publicidade

3. Bloqueios em rodovias acabam, diz PRF

Na noite de ontem, a Polícia Rodoviária Federal informou nas suas redes sociais que todos os bloqueios em rodovias federais haviam sido eliminados. Os pontos de interdição que se iniciaram após a eleição do novo Presidente da República foram se multiplicando nos últimos dias e chegaram a acontecer em mais de 20 estados simultaneamente.

Em nota na manhã desta sexta-feira, a PRF informou que ao todo, 954 manifestações foram desfeitas ao longo dos últimos dias e que no momento existem apenas 15 interdições parciais.

Publicidade

Publicidade

4. Equipe de transição quer aprovar “PEC da Transição”

Os trâmites legais para a transição de governo começaram ontem após a chegada de Geraldo Alckmin em Brasília e foram oficializados nesta sexta-feira, após a publicação no Diário Oficial da União, nomeando o ex-governador e agora vice-presidente eleito ao Cargo Especial de Transição Governamental.

Uma das primeiras medidas que devem ser tomadas pela equipe de transição de Lula (PT) é a criação da “PEC da Transição”, que dará ao novo governo uma espécie de licença para gastar em 2023. No acordo, os programas que estiverem na PEC não entrariam no teto de gastos do próximo ano.

Publicidade

Para poder garantir todas as promessas do plano de governo, Lula e a sua equipe deverão precisar gastar mais de R$ 200 bilhões no próximo ano, o que não estava previsto anteriormente no teto.

Confira as 5 principais notícias que movimentam esta sexta-feira
Mercado internacional vive expectativa por divulgação do Fed /Foto: Reprodução

5. Expectativa por payroll nos EUA

O mercado internacional iniciou o dia sob a expectativa da divulgação do payroll nos Estados Unidos. O relatório é elaborado pelo Federal Reserve (banco central dos EUA) e traz informações a respeito do mercado de trabalho norte-americano.

Publicidade

As estimativas dão conta que a divulgação do Fed apontará o payroll de outubro como o mais fraco do país desde janeiro do ano passado. Entre os principais dados que devem ser reportados referente ao último mês está a diminuição drástica com relação a criação de empregos, que devem ficar em torno de 200 mil vagas criadas, além do aumento da taxa de desemprego, saindo de 3,5% para 3,6%.

Publicidade