Confira as 5 principais notícias que movimentam esta segunda-feira

Dia seguinte às eleições traz impactos no mercado no Brasil e no exterior

Publicidade

Publicidade

As notícias na manhã desta segunda-feira (31), começaram agitadas no Brasil e no exterior após o resultado das eleições presidenciais deste domingo. A expectativa no mercado gira em torno da resposta que será dada pelo Ibovespa neste início de manhã, enquanto no exterior, estatais brasileiras já registram queda.

1. Em votação recorde, Lula é eleito pela 3ª vez

Após disputa acirrada no segundo turno, o candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é o novo presidente eleito do Brasil depois de vencer o atual presidente Jair Messias Bolsonaro (PL). Com 50,9% dos votos, Lula voltará ao Palácio da Alvorada em 2023 e será o primeiro presidente a atuar em três mandatos diferentes. 

Publicidade


No total, neste segundo turno o candidato do PT somou mais de 60 milhões de votos válidos, um recorde no país, superando a marca alcançada por Bolsonaro em 2018 quando foi eleito. Neste ano, o atual presidente teve mais de 58 milhões de votos, mas não conseguiu se reeleger, marco que nunca havia acontecido no país.

Publicidade

2. Estatais derretem no exterior após resultado de eleição

No exterior, após a definição do novo presidente brasileiro, as principais estatais brasileiras listadas na bolsa de Nova York reagiram negativamente e caíram antes da abertura do mercado. O principal destaque foram as ADRs (American Depositary Receipts) da Petrobras (PBR), que chegaram a cair 10% no pré-mercado.

Publicidade

Outros papéis que também iniciam a segunda-feira em queda são os da Vale, que recuaram cerca de 2,45% na NYSE. Já o ETF do Ibovespa em Nova York, o EWZ, registrou durante o premarket uma queda de 5,7%. Por sinal, a expectativa para o índice Bovespa nesta manhã pós eleição que era de queda se confirmou na abertura do mercado, com queda de 2%.

3. Inflação na Zona do Euro bate recorde

Seguindo o movimento de alta dos últimos meses, a inflação dos países da Zona do Euro subiu mais uma vez, chegando a 10,7% em outubro. O patamar alcançado pelo Banco Central Europeu (BCE) fez com que novamente a taxa anual de inflação batesse o seu recorde.

Publicidade

Publicidade

O valor muito superior ao registrado no mês passado – 9,9% – superou as expectativas do mercado que previam um leve aumento para a casa dos 10,2%. No entanto, em virtude do aumento dos índices de inflação na Alemanha, França e Itália, e dos altos níveis nos preços de energia, a alta foi mais drástica.

4. Novas projeções do Boletim Focus

Na manhã desta segunda-feira o Banco Central divulgou mais um Boletim Focus e com ele vieram novas previsões para a economia brasileira. Entre os principais destaques estão a manutenção da projeção do PIB para 2022 em 2,76% e o aumento de 0,63% para 0,64% para 2023

Publicidade

Confira as 5 principais notícias que movimentam esta segunda-feira
Projeção para IPCA subiu após 17 semanas /Foonte: Banco Central

Além disso, após 17 semanas consecutivas de quedas, a projeção para o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) voltou a subir. Desde a primeira semana de julho, quando caiu de 8,27% para 7,96% a expectativa para a inflação caiu seguidamente, chegando a 5,60% na semana passada, a alta agora levou o IPCA para 5,61%. O índice está acima da margem de tolerância prevista pelo Conselho Monetário Nacional, que é de 5%.

5. Principais balanços da semana

Dando sequência a temporada de balanços das empresas listadas na bolsa de valores, ao longo desta semana, diversas companhias de diferentes setores divulgarão os resultados referentes ao terceiro trimestre deste ano. Entre as principais estão: Petrobras (PETR4), GPA (PCAR3) e Multiplan (MULT3).

Publicidade

A expectativa para o balanço da Petrobras pode impactar o mercado financeiro ao longo da semana, não só pelos resultados em si, como também em virtude da eleição decidida neste domingo, fatores que podem fazer com que os papéis da estatal sejam impactados nos próximos dias.

Publicidade