Confira as 5 principais notícias do Brasil e do mundo nesta terça-feira

Ata do Copom e anúncio de equipe de Haddad são destaques

Publicidade

Publicidade

Entre os principais destaques desta terça-feira (13) está a expectativa para a divulgação do indicador econômico mais importante da semana, o Índice de Preços ao Consumidor (CPI) dos Estados Unidos de novembro. O dado que é responsável por medir a inflação norte-americana será divulgado nesta manhã.

A expectativa para o CPI em novembro é de que haja uma nova desaceleração, com o índice ficando em 0,3% no mês, saindo dos 7,7% para 7,3% no acumulado de 12 meses. Em virtude disso, nesta manhã as bolsas internacionais operam em alta e o S&P 500 pode subir até 3% após a divulgação, segundo projeções do JPMorgan.

Publicidade


2. Após queda do Ibovespa, Haddad deve anunciar equipe

Depois de o Ibovespa encerrar a segunda-feira em queda após rumores sobre a formação do próximo governo, que poderia contar com Aloizio Mercadante (PT), que foi o coordenador técnico da equipe de transição, à frente do BNDES ou mesmo da Petrobras, o futuro ministro da Fazenda, Fernando Haddad, anunciou que deve definir os primeiros nomes da sua equipe. 

Publicidade

Segundo Haddad, nesta terça ele irá anunciar de dois a três secretários da pasta com o intuito de formar uma equipe plural na Fazenda. Entre os principais cotados para ocupar uma dessas vagas está o economista Gabriel Galípolo, que inclusive acompanhou Haddad na reunião com o atual ministro Paulo Guedes nesta manhã.

Publicidade

3. Ata do Copom indica preocupação do BC

Na manhã desta terça-feira o Banco Central divulgou a ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom). O documento reforçou o sentimento de preocupação da instituição, com destaque principalmente para as incertezas sobre o futuro do arcabouço fiscal do país.

Segundo o BC, o momento enfrentado pela economia é desafiador e requer serenidade na hora de avaliar os riscos. O Copom destacou na ata o otimismo com relação à recente queda das commodities, que pode fazer com que as pressões globais sejam reduzidas sobre bens, ainda que o mesmo não tenha previsão de acontecer sobre os serviços.

Publicidade

Publicidade

4. Elon Musk perde posto de mais rico pela 4ª vez em uma semana

De acordo com o ranking de bilionários da Forbes, o CEO da Tesla e dono do Twitter, Elon Musk, perdeu mais uma vez o posto de pessoa mais rica do mundo. Essa foi a quarta vez em uma semana que Musk caiu da primeira para a segunda colocação da lista.

As recentes quedas têm ocorrido pela queda das ações da Tesla, que fizeram com que a fortuna dele caísse para cerca de US$ 181,3 bilhões. O responsável por tomar o posto de Musk é o empresário francês Bernard Arnault, CEO da companhia LVMH, responsável pela marca de luxo Louis Vuitton e que conta com uma fortuna de US$ 186,3 bilhões. 

Publicidade

5. Fundador da FTX é preso nas Bahamas 

No final da noite da última segunda-feira (12), a Força Policial Real das Bahamas prendeu o fundador da FTX, Sam Bankman-Fried, a pedido das autoridades dos Estados Unidos e nos próximos dias devem expedir a extradição do fundador da empresa de criptomoedas que veio a falência no último mês.

Após o inesperado anúncio de falência da exchange que era uma das maiores do mundo, Bankman-Fried está sob investigação do Departamento de Justiça norte-americano. Em comunicado, a procuradoria-geral do país informou que as ações foram tomadas após pedido dos EUA sob a alegação de que o ex-CEO da FTX tenha cometido crimes de fraude.

Publicidade

Publicidade