Confira as 5 principais notícias do Brasil e do mundo nesta sexta-feira

Mudanças no Pix e payroll dos EUA estão entre os destaques

Publicidade

Publicidade

Entre as principais notícias do último dia útil da semana, estão as mudanças anunciadas pelo Banco Central nesta quinta-feira nas transferências via Pix. De acordo com o BC, as novas mudanças que impõem o fim da obrigação de limites por transação simplificam a implementação e irão aprimorar a experiência de seus usuários, assim como o nível de segurança também será mantido.   

O aumento do valor limite para retirada de dinheiro por meio de transações Pix Saque e Pix Troco também foi alterado. Agora o limite para saque com Pix passa de R$500 para R$ 3 mil durante o dia e à noite o valor passa de R$100 para R$ 1 mil.

Publicidade


A mudança é anunciada um dia após ser divulgado que as transferências via Pix bateram o seu recorde diário no último dia 30 – o último para o pagamento da 1ª parcela do 13º – totalizando pouco mais de 99 milhões de transações.

Publicidade

2. Para aprovar PEC, PT aceita reduzir prazo e valores

Possíveis acordos ou mudanças no texto final da PEC da Transição podem ser negociadas nos próximos dias para que ela seja aprovada o quanto antes em Brasília, é o que afirma o principal líder do PT no Senado, Paulo Rocha (PT-PA). A princípio, os gastos com o Bolsa Família iriam gerar um total de R$ 198 bilhões, somando as despesas com o benefício e uma parte que seria destinada a investimentos extraordinários.

Publicidade

Os valores e o prazo de quatro anos que foi protocolado no Senado não agradam e cerca de 19 sugestões de mudanças já foram apresentadas por senadores. No entanto, segundo o líder do PT, o partido já aceita uma redução para um valor próximo dos R$ 150 bilhões e um prazo de dois anos, metade do que foi proposto inicialmente.

3. Ibovespa cai após anúncio do PIB

Nesta quinta-feira foi divulgado o PIB do Brasil no terceiro trimestre de 2022, os resultados mostraram uma leve desaceleração da economia, subindo somente 0,4% no período, contra altas acima de 1% nos trimestres anteriores. Essa perda de fôlego foi refletida na Bolsa de Valores brasileira.

Publicidade

Publicidade

Com o crescimento abaixo do esperado para o PIB, o Ibovespa fechou o dia em uma queda de 1,39% aos 110.925 pontos, depois de passar dois dias em alta. O principal índice da bolsa brasileira também foi influenciado pela queda das ações da Petrobras (4,01%). Ao final de novembro a estatal deixou inclusive de ser a empresa mais valiosa do mercado, perdendo o posto para a Vale (VALE3).

4. Divulgação do payroll nos EUA

Nesta sexta-feira o mercado inicia o dia com cautela esperando as definições com relação ao payroll norte-americano, indicador que é responsável por apresentar números com relação a criação de empregos no país. 

Publicidade

É esperado que no mês de novembro tenham sido criados cerca de 200 mil novos empregos. Os dados sobre o mercado de trabalho não ficam restritos somente às novas vagas, mas também à taxa de desemprego, que é projetada para se manter em 3,7%. O payroll deve indicar ainda quais serão os próximos passos do Federal Reserve com relação aos aumentos da taxa de juros.

5. Com falas de Powell, Bolsa europeia fecha em alta

Nesta quinta-feira, o índice pan-europeu (STOXX 600) fechou em alta, após três meses apresentando números baixos, devido ao discurso do Presidente do Federal Reserve (Fed), o Banco Central dos EUA, Jerome Powell, que alertou para a possibilidades de reduzir o último de seus aumentos agressivos de juros em dezembro de 2022. 

Publicidade

O STOXX 600 fechou em alta de 0,89%, apresentando seu nível mais alto desde 17 de agosto de 2022. O índice ganhou 6,8% em novembro, registrando também o seu melhor mês desde julho deste ano.

Publicidade