Confira as 5 principais notícias do Brasil e do mundo nesta sexta-feira

Reação do mercado à PEC e resposta a ultimato de Elon Musk são destaques

Publicidade

Publicidade

A manhã desta sexta-feira (18), começou agitada no exterior com as últimas notícias envolvendo o bilionário Elon Musk e a sua recém comprada rede social, o Twitter. Na última quarta-feira, ele havia dado um ultimato aos funcionários da companhia, dizendo que eles poderiam ficar na empresa e trabalhar longas horas em alta intensidade ou pedir demissão.

O prazo para a resposta expirou e com ele veio o resultado que surpreendeu o bilionário. A enquete feita na plataforma Blind que verifica o e-mail corporativo dos funcionários e garante o anonimato ao compartilhar informações teve cerca de 42% das pessoas escolhendo a opção de sair do Twitter.

Publicidade


Após as respostas ao ultimato, o Twitter anunciou nesta quinta-feira o fechamento de escritórios e avisou em um memorando que todos os acessos aos crachás estão suspensos a partir de agora e as portas só serão reabertas na próxima segunda-feira.

Publicidade

2. Após PEC, bolsa cai e dólar sobe

O mercado continuou reagindo negativamente à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Transição, que teve o seu texto prévio entregue ao Congresso Nacional na última quarta-feira pelo vice-presidente eleito e coordenador da equipe de transição, Geraldo Alckmin. 

Publicidade

O documento que permitirá que o governo pague o Bolsa Família fora do teto de gastos no que vem não foi bem aceito pelo mercado financeiro, e nesta quinta-feira o Ibovespa fechou o pregão em queda de 0,49%, para 109.703 pontos, dando sequência às recentes baixas e o dólar encerrou em alta pelo quarto dia consecutivo, subindo para R$ 5,42, após ter atingido uma máxima de R$ 5,53 durante o dia.

3. Mercado aumenta projeção da Selic para 2023

Mais uma prova da relutância do mercado com relação à PEC da Transição veio nas projeções para a Selic em 2023. Após a última reunião do Copom do Banco Central em outubro, a previsão era de que a taxa básica de juros fechasse 2023 em um patamar de 11,25%, reduzindo os atuais 13,75% a partir do meio do ano.

Publicidade

Publicidade

No entanto, após o texto da PEC ser entregue ao Congresso, o mercado passou a reagir negativamente à proposta e a possibilidade de corte na Selic já reduziu. As estimativas dão conta de que até o fim de 2023 haja um aumento de 0,75 p.p., que levaria a Selic para 14,5%.

4. Desemprego influencia recorde de inadimplência

De acordo com dados divulgados pelo Serasa Experian nesta quinta-feira, o desemprego é a principal causa para os altos níveis de inadimplência no Brasil. Ao todo, o país já soma mais de 68 milhões de pessoas endividadas.

Publicidade

Confira as 5 principais notícias do Brasil e do mundo nesta sexta-feira
Desemprego é o maior responsável pela inadimplência /Foto: Reprodução

De acordo com a pesquisa feita pelo Serasa para entender melhor o comportamento dos brasileiros que estão endividados, cerca de 29% dos entrevistados revelaram que a maior influência para as dívidas é o desemprego. Outros motivos como redução de renda, empréstimo de nome ou compras compulsórias também foram citados.

5. Lula viaja a Portugal para retomar elo com UE

Após encerrar os seus compromissos na COP27 no Egito, o presidente eleito Lula viaja a Portugal para se encontrar nesta sexta-feira com o presidente do país, Marcelo Rebelo de Sousa e com o primeiro-ministro, António Costa. As reuniões acontecerão às 14h  e 17h (horário de Brasília), respectivamente.

Publicidade

Entre os principais temas que serão abordados durante as conversas com os líderes portugueses, está a retomada do acordo comercial entre os países do Mercosul com a União Europeia e novos vistos para trabalhadores remotos.

Publicidade