Como a Copa do Mundo afeta o comércio?

O evento, em conjunto às datas comemorativas, pode estimular a venda de itens

Publicidade

Publicidade

Na reta final das preparações para a Copa do Mundo, que ocorre pela primeira vez em novembro, o comércio espera uma alta no número de vendas.

Com a previsão de começar no próximo dia 20 de novembro, o evento promete injetar milhões na economia, mesmo dividindo espaço com outras datas, como a Black Friday e os feriados de fim de ano.

Publicidade

O evento gera dúvidas, ainda, sobre como os dias em que haverão jogos do Brasil vão afetar  o horário de trabalho das empresas. Isso pois, todos os jogos previstos ocorrerão em dias de semana.

Horário de trabalho

Apesar de acontecer, tradicionalmente, entre os meses de junho e julho, a cada quatro anos, o maior evento esportivo do mundo será realizado, entre os dias 20 de novembro e 18 de dezembro deste ano.

Publicidade

A mudança ocorreu para evitar as altas temperaturas que normalmente são registradas no verão do Qatar, sede dos jogos deste ano. Por lá, é comum que os termômetros permaneçam entre os 45ºC e 50ºC, o que faz com que os jogos sejam inviáveis de ocorrer.

Publicidade

O evento, no entanto, gera dúvidas no mercado de trabalho sobre se os dias de jogos do Brasil serão ou não considerados feriados, ou se os empregados poderão tirar folgas nas datas.

Para determinar a permissão de dispensa dos colaboradores durante os jogos, é necessário um posicionamento governamental. 

Publicidade

Publicidade

Na Copa do Mundo de 2014, por exemplo, o governo havia publicado um decreto presidencial, que permitia com que os trabalhadores  fossem dispensados durante os jogos do Brasil.

No entanto, atualmente, há 13 dias do início da Copa do Mundo, o governo ainda não se manifestou sobre a medida. A CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) também não prevê nada neste sentido.

Publicidade

Imagem ilustrativa/Foto: Solver RH

A dispensa, portanto, deve ocorrer através da consideração das Leis Trabalhistas e dos acordos estabelecidos entre o colaborador e a empresa.

Sendo uma decisão facultativa, a decisão final cabe à empresa, seguindo sua cultura e suas políticas.

Publicidade

Os colaboradores podem, ainda, estabelecer acordos individuais ou em equipe para se flexibilizar nos dias em que haverão jogos do Brasil, podendo firmar acordos de folga, trabalho remoto ou até assistir aos jogos na empresa.

Calendário dos jogos

Todos os jogos confirmados em que o Brasil poderá jogar cairão em dias da semana. Confira o calendário completo, incluindo as possíveis disputas:

  • Quinta-feira (24/11) – Brasil x Sérvia – 16h
  • Segunda-feira (28/11) – Brasil x Suíça – 13h
  • Sexta-feira (2/12) – Camarões x Brasil – 16h
  • Segunda-feira (5/12) – oitavas de final – 16h
  • Terça-feira (6/12) – oitavas de final – 16h
  • Sexta-feira (9/12) – quartas de final – 12h
  • Sábado (10/12) – quartas de final – 12h
  • Terça-feira (13/12) – semifinal – 16h
  • Quarta-feira (14/12) – semifinal – 16h
  • Domingo (18/12) – final – 12h

Copa do Mundo e o comércio

O adiamento fez com que o evento divida palco com o período de Black Friday, que deve se estender ao longo do mês de novembro no Brasil, e com as datas comemorativas de final de ano, como o Natal e o ano novo.

Este fator fez com que o comércio aguardasse o período com otimismo, prevendo vendas e uma movimentação acima do normal no varejo.

A Copa do Mundo possui influência no varejo/Foto: Reprodução

Para a CNC (Confederação Nacional do Comércio), a expectativa é que apenas as vendas relacionadas à Copa do Mundo movimentem uma quantia de até R$ 1,48 bilhão durante todo o evento.

A previsão é, ainda, 7,9% maior do que o total registrado durante a edição de 2018, responsável por movimentar o montante de R$ 1,37 bilhão.

A aproximação das datas, no entanto, pode representar prejudicar as vendas do comércio.

Para Danniela Eiger, head de varejo da XP, em um momento de renda menor, a redução do distanciamento entre os eventos proporciona um fôlego menor aos consumidores, fazendo com que a demanda se torne mais complexa.

Publicidade