Panorama completo das midterms elections nos EUA

Publicidade

Publicidade

Hoje acontecerá nos EUA, as “midterms elections”, eleição legislativa de meio de mandato, que definirá qual partido, entre os Democratas e Republicanos, será líder no Congresso.

As midterms são um bom termômetro para medir a avaliação popular do atual presidente.

Publicidade

O atual presidente Joe Biden conta com apenas 40% de aprovação em seus 23 meses de gestão, e as pesquisas indicam que há 84% de chances de uma vitória republicana.

Para desfavorecer ainda mais os Democratas, 28 deputados do partido desistiram da disputa, restando somente 8 para disputar outros cargos, segundo dados do FiveThirtyEight.

Publicidade


Publicidade

Cadeiras em disputa

Do total das 435 cadeiras em disputa na Câmara, pelo menos 22 estão com a disputa acirrada e indefinida. Se 11 passarem aos republicanos, o que não é difícil, a oposição terá a maioria na Casa Baixa.

Já no Senado, a competição será por 34 das 100 cadeiras. As últimas pesquisas apontam que a disputa está aberta, com 49 cadeiras pendendo para cada partido e duas em situação de empate técnico.

Publicidade

Publicidade

Hoje, a casa legislativa está equilibrada em 50/50, com o desempate em votações cabendo a uma decisão da vice-presidente Kamala Harris.

Caso venham a vencer, é provável que os Republicanos interrompam a agenda de Biden, como as questões climáticas, controle rigoroso de armas, acesso ao aborto e até as medidas de financiamento do pacote de ajuda para a Ucrânia.

Publicidade

Biden perdeu sua popularidade e tem sido citado por analistas como um líder fraco, que vem cometendo vários deslizes em seu governo como o descaso para com a situação da inflação que assombra seu país. Em agosto de 2021 houve o episódio desastroso após dar ordem de retirada das tropas americanas do Afeganistão, e também a tentativa, durante a pandemia, de mitigar os efeitos da inflação aprovando um pacote trilionário como medida de estímulo para a economia, o que elevaria ainda mais a inflação, já que seus efeitos não são sentidos de imediato.

Impactos das midterms no mercado

Pesquisas de grandes bancos concluem que a inflação continua sendo o maior motivo de preocupação dos americanos.

Publicidade

As 3 principais preocupações estão relacionadas aos preços dos alimentos e bens de consumo (73%); preços dos combustíveis e energia (69%) e em 3º lugar, custos de moradia (60%).

Panorama completo das midterms elections nos EUA
Americanos estão preocupados com alta dos preços /Foto: Reprodução

Caso venha uma “onda azul”, o mercado pode reagir negativamente, pois a sua política se concentra mais no âmbito social do que no econômico, e isso geraria incertezas em torno de novas regulamentações na política fiscal.

Difícil falar com precisão, mas com uma possível vitória democrata, podemos ver um aumento nos rendimentos dos títulos do Tesouro, devido à percepção de maiores gastos, e consequentemente, uma baixa no mercado de ações (aversão ao risco).

Caso haja uma vitória por parte dos Republicanos, devemos ter um impacto de alta no SPX de 10 a 50 bps, com o dólar inalterado; e uma pequena correção para baixo de no máximo 5 bps no T10 (Treasury 10 anos).

Em relação à inflação, analistas acham que o Fed será incapaz de aliviar a política monetária no curto prazo, devido a sua persistência e temem que haja uma significativa desaceleração na economia e que isso gere a necessidade de mais estímulos fiscais.

-Flavia Freitas Davoli

*As opiniões do colunista não refletem necessariamente a posição da Estoa.

Publicidade