Como iniciar no mundo dos investimentos?

Publicidade

Publicidade

Sei que para muitos parece ser difícil iniciar no mundo dos investimentos e investir o próprio dinheiro, mas a maioria já conhece a forma tradicional, a poupança. 

O meu objetivo é te trazer para uma realidade que vai te abrir oportunidades para um retorno significativo e superior ao da poupança.

Publicidade

Para começar a investir, é necessário realizar aportes na sua corretora de preferência, algumas opções gratuitas: Clear, Banco Inter, Rico, entre outras. Após abrir sua conta, é só realizar os aportes.


Publicidade

Afinal, o que é um aporte?

O APORTE é um emprego de recursos financeiros na aquisição de títulos, com o objetivo de obter rendimentos. Tem o mesmo significado que aplicação.

Publicidade

Agora que você já sabe o que é aporte, é de extrema importância você definir quantos que irá investir nesse início, quais são os seus objetivos, e identificar o seu perfil de investidor.

Você pode ser conservador, moderado ou agressivo (também chamado de arrojado). Isso é definido baseado na sua tolerância a riscos. Então, para saber qual é o seu perfil, algumas características pessoais são analisadas.

Publicidade

Publicidade

Investimentos de acordo com o perfil

Moderado: Tem tolerância a risco maiores para obter melhor rentabilidade, mas não abre mão da segurança. Alternativas de investimentos para investidores com esse perfil moderador: Renda fixa (CDB, Títulos Públicos, LCI, LCA, etc), Fundos Multimercados, Fundos Imobiliários, Fundos de Ações e COE.

Conservador: Não tem tolerância a risco elevado, não prioriza altos retornos, gosta de segurança e rentabilidade constante. Alternativas de investimentos para investidores com perfil conservador: CDB, LCI, LCA, CRA, CRI, Debêntures, Títulos Públicos (Tesouro Selic, etc).

Publicidade

Agressivo: Tolera riscos maiores para obter maior rentabilidade, tem conhecimento do mercado financeiro. Ele compreende a volatilidade do mercado e as oscilações. Alternativas de investimentos para investidores com perfil agressivo: Renda fixa, Fundos imobiliários, Ações, Produtos de Câmbio e Derivativos.

Agora que alguns pontos já foram esclarecidos, eu não posso deixar de mencionar a importância de você ter uma Reserva de Emergência, ela vai te trazer uma segurança maior, antes de você começar a diversificar seus investimentos em ações, fundos imobiliários e etc.

Publicidade

Para criar sua reserva de emergência, você precisa tomar nota antes de qual é o seu gasto fixo mensalmente (contas de água, energia, plano do celular, internet, alimentação e lazer). Sabendo o valor exato você vai multiplicar por 6 meses. Assim você descobrirá qual o valor que precisa para montar sua reserva. Observação: Caso você queira fazer uma reserva de um ano ou até mesmo dois anos, é só multiplicar o valor do seu gasto fixo mensal pela quantidade de meses.

Por fim, um conselho que te dou para ter mais segurança na hora de investir, é ter conhecimento daquilo que você está fazendo, saber analisar uma empresa, saber identificar as ameaças e riscos, e para isso existem vários conteúdos gratuitos na internet e caso você queira se especializar mais, recomendo investir em um curso.

“O maior problema não é investir em um produto ruim, mas sim investir em algo que você não sabe como funciona”.

É com essa frase que finalizo mais um texto aqui no portal da ESTOA e convido você a me acompanhar no Instagram: @investindocomthayna, onde estou presente todos os dias e disponível para tirar qualquer dúvida que vocês tenham em relação ao que escrevo aqui.

-Thayna Alves

*As opiniões do colunista não refletem necessariamente a posição da Estoa.

Publicidade