China anuncia sanções a americanas Raytheon e Lockheed por acordo com Taiwan

Publicidade

Publicidade

A China anunciou nesta segunda-feira que vai impor novas sanções às americanas Raytheon Technologies e Lockheed Martin por terem fechado contratos de vendas de armas com Taiwan. Porta-voz do Ministério de Relações Exteriores chinês, Wang Wenbin anunciou a punição durante coletiva diária, citando uma nova lei de sanções estrangeiras que entrou em vigor em 2021.

O gesto foi em resposta a um contrato de US$ 100 milhões aprovado por Washington para a manutenção de sistemas de defesa de mísseis de Taiwan pelas duas empresas.

Publicidade

“A China mais uma vez pede que o governo dos EUA e partes relevantes interrompam as vendas de armas a Taiwan e rompam laços militares com Taiwan”, disse Wang.

Ainda segundo o porta-voz, “a China continuará tomando todas as medidas necessárias para salvaguardar seus interesses de segurança e soberania com firmeza, de acordo com o andamento da situação”.

Publicidade

Taiwan é uma ilha autônoma que a China alega ser parte de seu território. Os dois lados se separaram durante a guerra civil de 1949.

Publicidade

Os EUA não têm relações formais com Taiwan, mas são seu principal aliado.

*Com Estadão Conteúdo

Publicidade

Publicidade

Publicidade

O melhor conteúdo de negócios e economia no Brasil, de graça para você.

Cadastre-se para ter acesso a este conteúdo, é totalmente de graça!

Ao se cadastrar, você concorda com o compartilhamento de seus dados com a Estoa, e com os Termos de Uso , incluindo o uso de cookies e o envio de comunicações