CEO da Mastercard comenta sobre o futuro das criptomoedas

Publicidade

Publicidade

Michael Miebach – CEO da Mastercard – acredita que levará mais tempo do que o esperado para que as criptomoedas se tornem populares, e isso dependerá diretamente das regulações do mercado.

No entanto, ele está otimista de que a classe de ativos se tornará muito mais atraente para as pessoas, uma vez que os reguladores imponham legislações apropriadas.

Publicidade


Em entrevista, o CEO da Mastercard destacou que um número crescente de investidores quer se aprofundar no mercado de criptomoedas.

Publicidade

A gigante dos serviços de pagamento permite que eles façam isso “tão fácil e, mais importante, tão seguro” quanto qualquer empresa rival, acrescentou.

Publicidade

Miebach vê um mundo futuro onde a maioria dos consumidores em todo o mundo utilizam o bitcoin em suas transações e liquidações diárias.

No entanto, ele acredita que isso pode demorar alguns anos:

Publicidade

Publicidade

“Acho que é um longo caminho a percorrer antes que a criptomoeda se torne mainstream.”

O executivo destacou a falta de regras abrangentes no setor como um dos principais motivos que retardam a adoção.

Publicidade

Na sua opinião, muitas pessoas desconhecem como entrar no espaço e como receber o máximo de proteção em suas propriedades.

Miebach citou os NFTs como exemplo, alegando que a compra de tais produtos é uma “experiência desajeitada”.

Publicidade

Para facilitar esse processo, a Mastercard uniu forças com a Coinbase em janeiro:

“Então fizemos uma parceria com a Coinbase para simplificar a compra de café. Eu acho que essas coisas precisam se encaixar, e então você tem os blocos de construção para se tornar popular.”


Posição da Mastercard

A Mastercard reiterou sua postura positiva para o setor em fevereiro, fortalecendo seu braço de consultoria de criptomoedas com mais de 500 graduados universitários e jovens profissionais.

Ela se uniu à Nexo em abril para apresentar o primeiro cartão cripto na Europa, permitindo que os clientes gastem sem se desfazer de suas participações.

A gigante de processamento de pagamentos fez parceria com a Binance em agosto para lançar um cartão cripto pré-pago para consumidores argentinos.

O produto permite que eles liquidem contas em ativos digitais em cada loja ou local doméstico que aceite Mastercard.

*Com Criptonizando

Publicidade