Campanhas eleitorais: candidatos à presidência levantam milhões em doações de pessoas físicas

Os dados foram divulgados pelo TSE

Publicidade

Publicidade

Após o resultado do primeiro turno das eleições, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) divulgou dados referentes à arrecadação das campanhas eleitorais de ambos os candidatos à presidência do Brasil: Jair Bolsonaro (PL) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT), evidenciando o total de doações individuais para as campanhas.

Os dados foram publicados no DivulgaCandContas, uma ferramenta oficial do órgão para que os eleitores possam acessar os números acerca das campanhas eleitorais dos candidatos.

Jair Bolsonaro

Publicidade

De acordo com o portal, durante toda a campanha eleitoral, o atual presidente, Jair Messias Bolsonaro, recebeu um total de R$ 71 milhões em doações de pessoas físicas.

O montante representa 78,45% do valor total recebido durante a campanha do político, que é de R$ 90,5 milhões.

Publicidade

Jair Bolsonaro disputa o segundo turno/Foto: Reprodução

A maior doação de pessoa física recebida por Bolsonaro é a de Fabiano Campos Zettel, um advogado e pastor evangélico de Belo Horizonte, que contribuiu com uma quantia de R$ 3 milhões.

Publicidade

Zettel também é conhecido por apoiar a candidatura de Tarcísio de Freitas (Republicanos), que disputa o segundo turno com Fernando Haddad (PT) pela Governança do Estado de São Paulo.

Para a campanha de Tarcísio, o advogado repassou um total de R$ 2 milhões no último dia 13 de outubro.

Publicidade

Publicidade

A segunda maior doação individual para a campanha de Jair Bolsonaro foi a de José Salim Mattar Junior, ex-secretário do governo do político e dono da Localiza, que contribuiu com um total de R$ 1,8 milhões.

Logo em seguida, Hugo de Carvalho Ribeiro dá continuidade à lista, com uma doação de R$ 1,2 milhões. O bilionário é conhecido por ser cunhado do ex-ministro da Agricultura, Blairo Maggi.

Publicidade

A quarta maior contribuição individual da campanha eleitoral de Jair Bolsonaro foi a de Luciano Hang, que totalizou R$ 1,022 milhão com duas doações.

Em quinto lugar está, ainda, Alexandre Grendene Bartelle que, com uma contribuição única, doou um total de R$ 1,0 milhão para a candidatura do político.

Publicidade

Lula

Segundo os dados divulgados pelo DivulgaCandContas, o candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) arrecadou um total de R$ 1,4 milhões em doações individuais.

Com um total de R$ 126,2 milhões arrecadados durante sua campanha eleitoral, a parcela representa 1,12% do montante, que é composto, em sua maioria, por “Recursos Financeiros”.

Lula obteve 48,4% dos votos válidos durante o primeiro turno/Foto: Reprodução

Dessa forma, a maior contribuição de pessoa física realizada durante a candidatura do político é de Altair de Jesus Vilar Guimarães, que doou um total de R$ 600 mil para a campanha do petista.

O empresário foi, no passado, processado pelo Partido dos Trabalhadores (PT) por “infidelidade partidária”, após trocar o partido pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB).

Logo em seguida vem a contribuição de Hélio Martins Tristão, que totalizou, em uma doação única, os R$ 113,5 mil.

A terceira maior colaboração individual é de Sandra Marques de Jesus Silva, que doou R$ 105 mil.

Os quarto e quinto lugares ficam, respectivamente, com Shawqi Hilal Mohd Naser e Marilene Trappel de Lima, com contribuições de R$ 100 mil e R$ 95 mil.

Contribuições coletivas

A ferramenta disponibilizada pelo TSE divulga, ainda, os valores dos financiamentos coletivos das campanhas eleitorais de ambos os candidatos à presidência.

Dessa maneira, Jair Bolsonaro arrecadou, em financiamentos coletivos, um total de R$ 257 mil, o equivalente à 0,28% do total líquido de recursos recebidos durante os dois turnos das eleições.

A doação de partidos totaliza, ainda, o montante de R$ 19,2 milhões, integrando 21,23% do total.

A campanha eleitoral do candidato Lula, por sua vez, arrecadou a quantia de R$ 1,6 milhões em financiamento coletivo, representando 1,27% do total líquido de recursos recebidos.

Em doações de partidos, no entanto, o petista contou com o valor de R$ 123,2 milhões, que equivale à 97,6% do total.

Publicidade