Caio Paes de Andrade deixa presidência da Petrobras (PETR4) para fazer parte da equipe do próximo governo de Tarcísio

Presidente pode deixar a gestão no início de janeiro de 2023

Publicidade

Publicidade

Nesta quarta-feira(7), o conselho da Petrobras (PETR4) divulgou que Caio Paes de Andrade deixará presidência da estatal em janeiro de 2023, para fazer parte do próximo governo de Tarcísio de Freitas (Republicanos).   

Ao assumir a Petrobras em junho deste ano, Paes de Andrade tornou-se o quarto presidente da companhia durante o governo Bolsonaro. Entretanto, agora ele não fará mais parte da gestão da estatal, com o objetivo de comandar a Secretaria de Gestão e Governo Digital em São Paulo.

Publicidade

Em seu Twitter, o governador eleito do Estado de São Paulo, Tarcisio de Freitas publicou: “Novos nomes para o nosso time. Caio Paes de Andrade para Gestão e Governo Digital, Lucas Ferraz para Assuntos Internacionais, Lais Vita para a Comunicação e Coronel Sérgio Codelo para o Departamento de Estradas de Rodagem. Vamos em frente, mostrar que SP pode ir ainda mais longe!”


Publicidade

Mudanças na gestão da Petrobras 

O presidente da Petrobras disse que ainda não participará da transição do governo em São Paulo, portanto, ainda fará parte da gestão da Petrobras: “Nas próximas semanas, o presidente Caio seguirá na sua atual função e não participará da transição em São Paulo”, afirma a estatal. 

Publicidade

“Como presidente da Petrobras, continuará dando exclusiva atenção à passagem de comando que ocorrerá na estatal, colaborando em conjunto com os demais diretores executivos para uma transição profissional, transparente e aderente às boas regras de governança”, aponta a Petrobras em comunicado. 

O coordenador-geral da transição do governo eleito do Estado de São Paulo, Guilherme Afif Domingos, disse que haviam três nomes da futura gestão do governador eleito, Tarcisio de Freitas, em mente, incluindo Caio Paes Andrade, que fará parte da Secretaria de Gestão do Governo Digital.

Publicidade

Publicidade

Antes de ocupar o cargo de Presidente da Petrobras, Caio Paes de Andrade era secretário especial de Desburocratização, assim como também fazia parte da Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia.

Tarcísio de Freitas escolhe Caio Paes de Andrade para fazer parte da Secretaria de Gestão do Governo Digital do Estado de São Paulo Créditos: Marcello Casal Jr

Opinião dos analistas 

Para a Ajax Capital, a saída de Paes de Andrade da presidência da Petrobras, pode gerar grandes expectativas para outros membros do Conselho. Atualmente, a equipe gestora da Estatal possui uma política avaliada em 60% do fluxo de caixa operacional em dividendos, sendo possível alterar para distribuição cerca de 25% do lucro. 

Publicidade

Sobre os novos investimentos da estatal, a Ajax disse que o plano de US$ 78 bilhões pode ser elevado em até 30%.  “Abordando ainda projetos de menor rentabilidade em refino e renovável (…) não se descarta descontos maiores dos preços domésticos comparados aos preços internacionais”, afirma Ajax Capital. 

“Em suma, o risco político afasta a atratividade do papel. No setor, seguimos com 3R Petroleum (RRRP3)”, finaliza Ajax.

Publicidade

Já os analistas do BTG Pactual apontam que Paes de Andrade pode deixar a empresa antes das expectativas iniciais: “Seu mandato termina em abril e pode-se argumentar que ele não esperará até lá para ingressar no governo de Tarcísio”.


“Um investidor mais otimista poderia argumentar que o fato de Paes de Andrade pretender continuar colaborando durante a transição para a potencial nova equipe de gestão sugere que ele pode esperar e que o novo governo não conseguirá acelerar a mudança de CEO”, disseram alguns analistas do BTG Pactual . 

De acordo com o BTG, mudanças radicais na gestão da Petrobras podem demorar alguns meses, embora, possam representar algo “fácil” de ser feito: “Ainda recomendamos cautela”, apontam os analistas do  BTG Pactual. 

Por fim, os analistas do BTG Pactual disseram: “Supondo que o pagamento de dividendos da empresa caia para o mínimo estabelecido pela legislação (25% do lucro), veríamos a ação negociando com um dividend yield de aproximadamente 10% em 2023 – o que parece caro, com base na pouca visibilidade que temos”. 

Além do presidente da Petrobras, o atual ministro da economia, Paulo Guedes também foi convidado pela equipe de transição do governo do Estado de São Paulo, para fazer parte da nova gestão de Tarcísio de Freitas.

Publicidade