Brasileiros aumentam as compras em aplicativos online em 44,8%

Em relatório, a The State of App Marketing Brasil, a AppsFlyer disse que as compras por aplicativos aumentam no final de ano, gerando oportunidades de emprego no mercado

Publicidade

Publicidade

Nesta segunda-feira(07), o novo relatório apresentado pelo The State of App Marketing Brasil 2022, da plataforma de atribuição e análise de marketing, AppsFlyer,  disse que os aplicativos registraram no segundo trimestre de 2022,  um aumento nas compras realizadas por brasileiros de 44,8%.

O relatório confirma que a maior demanda de  compras online, sempre acontece no final do ano, com as festividades e a Black Friday,  sendo o período no qual os brasileiros mais realizam compras. 

O que é a AppsFlyer? 

Publicidade

A AppsFlyer é uma plataforma de atribuição e análise, que tem como objetivo ajudar os profissionais de marketing a fazerem boas escolhas em seus negócios e com seus clientes, através de tecnologias de mensuração, análise e engajamento. 

O relatório 

O estudo apresentado no relatório da The State of App Marketing Brasil 2022, apresentou uma análise de 4,5 bilhões de instalações de apps (non-games) no Brasil, contemplando 12 mil aplicativos – considerando o período de julho de 2021 a junho de 2022. 

Publicidade

No relatório, a The State of App Marketing Brasil 2022,  foi revelado que os profissionais de marketing de aplicativos investiram em US $1,876 bilhões de dólares somente no Android, para atrair usuários brasileiros, entre junho de 2021 e junho de 2022, em todos os tipos de mercados de compras, exceto no de jogos. 

Publicidade


Um ponto importante do relatório é que quanto mais as pessoas compram por aplicativos, mais oportunidades de emprego podem surgir através desse meio, com profissionais que trabalham com entrega e até para desenvolvedores que podem criar cada mais aplicativos no e-commerce.

Publicidade

Publicidade

O diretor de marketing da AppsFryer, Marlon Luft destacou que: “O mercado de aplicativos no Brasil está passando por um momento adverso em 2022. As restrições de privacidade na plataforma do iOS, somadas às condições de mercado únicas que afetaram o Brasil em 2022, aprofundaram os desafios dos profissionais de marketing mobile locais, canais de mídia e demais players do ecossistema mobile.”

“Com essas condições, esse mercado tem pouca liberdade para experimentar estratégias novas, o que faz com que eles se concentrem quase totalmente nas estratégias mais rentáveis. Ou seja, esses não são tempos fáceis, mas a boa notícia é que momentos como esse também representam uma ótima oportunidade para aqueles que souberem aproveitá-la”, afirma Luft. 

Publicidade

Os principais dados e insights destacados pelo relatório revelam que o mercado de aplicativos no Brasil demonstrou um cenário de desaceleração do crescimento no primeiro semestre de 2022. Caindo em -3%, enquanto apps do iOS obtiveram um aumento de 18% em instalações no mesmo período.

Imagem ilustrativa Créditos: Reprodução

Dados e Insights 

Os dados de investimentos em aquisição de usuários para aplicativos (UA), em celulares do sistema Android, foram de 96% no Brasil. Já em instalações orgânicas (NOI’s), após 4 anos, o Brasil apresentou um declínio de 13%.

Publicidade

O Brasil também apresentou queda na taxa de usuários que realizaram uma compra pela primeira vez no prazo de 30 dias desde a instalação do aplicativo. Entretanto, o share de remarketing aumentou em 9,2% no 2° trimestre deste ano. 

A média share de aquisições de remarketing no Brasil está entre as mais altas ao redor do mundo, registrando uma média de 74,6% de instalações vindas de remarketing. 

O uso de mídias próprias no android teve um salto de 360%, diferente do IOS, que apresentou apenas 200%. A média de fraudes no mesmo trimestre no ano passado foi de 12,2%, onde 10,7% são para Android e 13,6% iOS. Já neste trimestre de 2022, houve uma queda de -21% (Android) e aumento de 32% (iOS).

Imagem ilustrativa Créditos: Reprodução

O perfil dos consumidores 

Por fim, a pesquisa registrou o aumento de instalações em aplicativos de finanças, em 50%, saúde e bem-estar em 129% e viagem em 35%. O Android ficou como principal plataforma de instalações de aplicativos no Brasil, em 86,5%.


O Brasil também registrou maior demanda em instalações na Black Friday, com o aumento de 44,8% nas compras de in-app. Deste modo, o Brasil fica em 4° lugar no ranking do país que mais realiza compras online, além do registro de 12,20% de usuários de e-commerce. 

Publicidade