Binance movimenta 127 mil bitcoins para provar reservas

Publicidade

Publicidade

A Binance, a maior corretora de criptomoedas do mundo, está atualmente realizando a prova de reserva de seus criptoativos.

De acordo com um tweet da Whale Alerts, a bolsa retirou mais de 127.000 BTC em uma única transação, depositando as moedas em um endereço de carteira anônimo.

Publicidade


A transação chamou atenção e provocou algumas preocupações na comunidade.

Publicidade

No entanto, logo em seguida, o CEO da Binance esclareceu que tudo não passava de um teste exigido por um auditor independente para provar que a exchange realmente controlava os tokens que afirmava possuir:

Publicidade

“Isso faz parte da Auditoria de Comprovação de Reserva. O auditor exige que enviemos uma quantia específica para nós mesmos para mostrar que controlamos a carteira. E o resto vai para um Change Address, que é um novo endereço. […]”

O esclarecimento de CZ acalmou os ânimos dos especuladores, interrompendo uma queda acentuada no token BNB da exchange.

Publicidade

Publicidade

A bolsa apontou que precisou fazer esse teste como forma de dar transparência e reivindicar o controle absoluto de seus ativos. 

O auditor procurou provar que a Binance realmente era capaz de movimentar uma grande soma de dinheiro sem afetar sua operacionalidade.

Publicidade

Devido ao colapso do FTX, várias bolsas apresentaram relatórios de solvência para provar que os fundos de seus usuários estão protegidos.

E os métodos têm variado. Enquanto a Binance inicialmente optou pelo uso exclusivo de árvores Merkle, outras, como a Grayscale, se recusaram terminantemente a realizar o procedimento por motivos de segurança. 

Publicidade


No entanto, outras, como a bolsa mexicana Bitso, publicaram sua própria versão de uma prova estendida, comprometendo-se a implementar outras medidas para aumentar sua confiabilidade, incluindo testes de conhecimento zero, auditorias externas, conversas com reguladores e publicação de relatórios periódicos.

Mas também há críticos das atuais implementações de teste de reserva. O exemplo mais recente é o ex-CEO da Kraken, Jesse Powell, que criticou o fracasso da Binance em implementar auditorias externas e incluir passivos em seus relatórios.

Mesmo com todo esse esforço, parece haver um declínio na confiança. As carteiras de hardware estão relatando vendas recordes. Além disso, usuários estão sacando bitcoin em massa das exchanges.

*Com Criptonizando

Publicidade