Banco Central do Brasil diz que mercado projeta forte queda na taxa Selic

Boletim Focus faz projeções sobre fatores econômicos do Brasil em 2023 e 2024 após queda na inflação

Publicidade

Publicidade

Nesta segunda-feira (5), o Banco Central divulgou o Boletim Focus, indicando que o mercado financeiro tem projetado uma manutenção de longo prazo na taxa Selic que, desde agosto de 2022 vem sendo mantida em 13,75%. Deste modo, fazendo com que o país cumpra a meta de inflação.

De acordo com a opinião de alguns analistas, o Orçamento de 2023 do governo eleito, pode causar uma queda de juros no Comitê de Política Monetária (COPOM), que faz parte do Banco Central do Brasil (BC).

Boletim Focus

Publicidade

O Sistema de Expectativas de Mercado é responsável por realizar as projeções divulgadas no Boletim Focus, no qual disse que até o dia 24 de novembro de 2022, a taxa Selic apresentou a primeira grande queda. Entretanto, a expectativa é de que a Selic seja mantida em 13,75%, até junho de 2023, assim como também pode cair para 11,75%, até o fim do ano de 2023.

Em novembro, as expectativas do mercado financeiro eram de que no final de 2023, a taxa de inflação diminuísse e chegasse a até 11,50%.

Publicidade


Publicidade

De acordo com o Boletim Focus, a taxa projetada para 2024 é de 8,50% ao ano. Isso porque a percepção se mantém neutra, mesmo que tenha chances de mudar após a expansão fiscal planejada por Luiz Inácio Lula da Silva (PT). 

O Boletim também apresenta que com os projetos presentes na Proposta de emenda à Constituição (PEC) — algumas campanhas, como o Bolsa Família fora do teto de gastos—  nos quatro anos em que o presidente eleito permanecer no cargo, 

Publicidade

Publicidade

haveria uma possibilidade de aumentar em R$ 23 bilhões despesas de investimento em obras.

De acordo com uma avaliação feita por alguns analistas do mercado financeiro, o aumento de gastos  presente na PEC pode afetar diretamente a inflação do país, assim como também a política monetária de dois canais principais, como o aumento da demanda e o impacto nos preços de ativos.

Publicidade

Por último, o COPOM revelou que em 2023 e 2024, ainda há uma expectativa para que o país cumpra a meta de inflação.

Reunião do COPOM será essa semana Créditos: Reprodução

Inflação 

No Boletim Focus de hoje (5), o Índice de Inflação Oficial (IPCA) avançou de 5,91% para 5,92%, enquanto a projeção para 2023 subiu de 5,02% para 5,08%, ficando acima do teto da meta, que foi de  4,75%. Já para 2024, a projeção se mantém em  3,50%.

Publicidade

O presidente do BC, Roberto Campos Neto, disse que é possível atrapalhar a convergência da inflação caso haja uma percepção fiscal, fazendo com que a autoridade monetária aumente. Portanto, a precificação da taxa Selic pode aumentar. 

PIB e Taxa Cambial 

O Boletim Focus aponta que o Brasil obteve um bom crescimento econômico em 2022, já que a divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre, através do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostraram resultados positivos, com uma alta de 0,4 %.   


Neste ano, a mediana para o aumento do PIB foi de 2,81% para 3,05%. A estimativa de expansão em 2023 avançou de 0,70% para 0,75%, após os resultados do terceiro trimestre. 

O relatório também mostra a estimativa de crescimento do PIB para 2024, de 1,70% para 1,71%. Já em 2025, a mediana foi mantida em 2%. Por último, a estimativa para a taxa cambial deste ano foi de R$ 5,27 para R$ 5,25, enquanto, para 2023, permaneceu em R$ 5,25.

A reunião do COPOM será nos dias 6 e 7 de  dezembro, no qual  o objetivo é discutir o futuro da taxa Selic do país, se a taxa baixa de juros deve aumentar, diminuir ou se manter estável, assim como também outros fatores econômicos do Brasil.

Publicidade