Auren Energia (AURE3) compra parte da startup Aquarela Inovação

O contrato foi firmado entre a companhia de energia, e um fundo de investimentos

Publicidade

Publicidade

Foi divulgada nesta terça-feira (07) a aquisição da startup focada em análise de dados Aquarela por parte da companhia de energia Auren Energia (AURE3).

Movimentando um valor de R$ 10 milhões, o contrato também contou com a participação do Fundo de Investimento em Participações Aeroespacial Multiestratégia.

Participação na Aquarela

Publicidade

A conclusão da negociação foi publicada pela Auren Energia em Fato Relevante divulgado nesta terça-feira. Dessa maneira, o Contrato de Compra, Venda e Subscrição de Ações fez com que uma quantia de 28,3% do capital social da startup fosse adquirida por uma quantia de R$ 10 milhões.

Segundo o documento, o investimento “engloba o aporte primário na Aquarela

Publicidade

e a compra de participações de outros sócios”. Apesar de assinar o contrato em conjunto com o Fundo Aeroespacial Multiestratégia, a transação ainda precisa do aval do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Publicidade

Aquarela Inovação/Fonte: Divulgação – Aquarela

Dessa maneira, ao ampliar o uso de análise de dados e big data no desenvolvimento de produtos, a companhia deve aumentar sua competitividade no mercado.

O documento, também enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), também destaca que este é o segundo investimento feito pela Auren Energia em tecnologia e inteligência de dados.”Em outubro de 2021, a Companhia anunciou a aquisição de 50% do capital social da Way2 Technology, empresa de tecnologia em telemedição e softwares de gestão energética”.

Publicidade

Publicidade


A Aquarela Inovação foi fundada por Marcos Santos e Joni Hoppen. É dito que a “Aquarela é uma scale up referência no Brasil em advanced analytics e na aplicação de inteligência artificial em empresas de grande porte, nacionais e globais, em diversos setores”.

Publicidade

Após anunciar a compra de parte da startup, as ações da Auren Energia apresentaram alta nesta quarta-feira (08). Seus ativos somaram às 16:44 horas (Horário de Brasília) um crescimento de 1,59%, atingindo os R$ 14,08.

Primeiro trimestre da Auren

Antes de anunciar a participação na startup de análise de dados, no dia 13 de maio a companhia havia publicado seu balanço trimestral. Dentre as informações apresentadas, foi possível identificar o lucro líquido de R$ 17,7 milhões durante o primeiro trimestre deste ano.

Publicidade

No entanto, essa quantia caiu em 86,9% na comparação anual. Seu Ebitda ajustado (R$ 340,2 milhões)  também apresentou quedas, recuando em 4,4% ante o mesmo período do ano passado.

Desde sua estreia na Bolsa de Valores B3, é possível identificar uma queda de 14,15% na precificação de seus títulos.


Nesse mesmo mês, a companhia havia anunciado o repasse de dividendos. A medida foi aprovada na reunião do Conselho de Administração da Auren Energia.

Dessa maneira, foi acordado o pagamento do total de R$ 100 milhões, equivalentes a R$ 0,10 por cada ação. O repasse foi realizado no dia 19 de maio deste ano, considerando a base acionária do dia 03 de maio e seu recebimento foi isento de Imposto de Renda.

Conforme deliberado na reunião do Conselho de Administração e em Assembleia Geral, a partir do dia 04 de maio, seus títulos passaram  a ser negociados como ex-dividendos.

Também em maio, a companhia anunciou o investimento de R$ 455 milhões em dois parques eólicos, em Pernambuco: os complexos Ventos do Piauí II e Ventos do Piauí III. Eles abrangem, ainda, os municípios de Araripina, Ouricuri e Santa Filomena.

Parque eólico Auren Energia/Fonte: Reprodução

Sua capacidade máxima instalada será de 94,5 MW (MegaWatts), e devem iniciar as operações em novembro deste ano. A aquisição contou com a participação do governador Paulo Câmara.

Segundo o político, “seguimos buscando a atração de empresas que priorizam a sustentabilidade. Pernambuco apresenta condições climáticas favoráveis para geração de energia limpa. São iniciativas como essa que nos ajudam a desenvolver as cidades e também a gerar emprego e renda”.

Publicidade