Apoio de governos a empresas deve ser melhor focado na pandemia, diz FMI

Publicidade

Publicidade

Com os bancos centrais estão aumentando as taxas para controlar a inflação, os custos da dívida das empresas vai aumentar, com as vulnerabilidades corporativas sendo expostas à medida que os governos reduzirem o apoio fiscal que eles estenderam às empresas atingidas no auge da crise, aponta o Fundo Monetário Internacional (FMI). Em postagem do blog da organização, o fato de os governos enfrentarem decisões difíceis à medida que gerenciam esses riscos para a economia é destacado.

Na visão do FMI, o apoio financeiro deve se tornar mais focado em meio à redução do espaço fiscal. Insolvências efetivas tornam as economias mais resilientes, produtivas e competitivas, avalia o artigo. Sustentar tais sistemas é fundamental, pois existem deficiências em muitas áreas importantes no momento, e os países podem precisar lidar com muitos casos de insolvência de uma só vez, alerta.

Publicidade

*Com Estadão Conteúdo.

Publicidade

O melhor conteúdo de negócios e economia no Brasil, de graça para você.

Cadastre-se para ter acesso a este conteúdo, é totalmente de graça!

Ao se cadastrar, você concorda com o compartilhamento de seus dados com a Estoa, e com os Termos de Uso , incluindo o uso de cookies e o envio de comunicações