Ações do Magazine Luiza (MGLU3) disparam nesta quinta-feira e puxam alta do Ibovespa

Tendo alcançado a cotação máxima de R$4,95 na B3, ela ficou entre as maiores altas do Ibovespa

Publicidade

Publicidade

As ações da rede varejista Magazine Luiza (MGLU3), dispararam nesta quinta-feira (03), avançando 6,80% às 16:56 (horário de Brasília), tendo seus papéis cotados a R$4,87 na B3, a Bolsa de Valores do Brasil, ficando entre as maiores altas do Ibovespa. 

As ações do Magalu abriram o pregão desta quinta sendo negociadas a R$ 4,46 e tiveram, até o momento, cotação máxima de R$ 4,95 e mínima de R$ 4,40. Este resultado é bastante positivo pois os papéis do Magazine Luiza acumulam perda de 87% no ano.

Publicidade

A redução no preço dos combustíveis que se reflete no frete; o Auxílio Brasil de R$600,00 que tira pressão do setor no curto prazo; e a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) em baixa também ajudam a afastar a frente fria que ronda o varejo. 

Expectativa de crescimento nas vendas

A varejista começou nesta semana sua Black Friday antecipada, com promoções de até 80% de desconto em todas as categorias do app e loja física, e a perspectiva de melhora do poder de compra (a chamada “cesta Lula”) pode ter contribuído para isso. 

Publicidade

“O pacote Black Friday, Copa do Mundo e Natal promete ser muito positivo do ponto de vista de crescimento de vendas”, afirma Bernardo Leão, diretor de marketing do Magalu. A expectativa é tão alta que a campanha da varejista neste ano para o evento foi intitulada “Black das Black”.

Publicidade


Leão também estima que as vendas nesta edição do evento serão superiores às de 2021, com perspectiva de tickets médios mais altos, impulsionados pela venda de TVs, com a proximidade da Copa do Mundo. Os números, porém, não foram revelados.

Publicidade

Publicidade

“Todo dia terá uma cesta nova de promoções que o cliente poderá buscar até o dia da Black Friday”, afirma o executivo.

Ainda dentro de sua estratégia, o Magalu irá realizar nos dias 10 e 11 de novembro uma ação de cashback, que devolverá ao consumidor até 50% do valor do produto comprado nos canais digitais. O dinheiro cairá diretamente na conta digital Magalupay, e o cliente poderá usar o valor em novas compras no app, pagar contas ou fazer transferências.

Publicidade

A ideia é distribuir promoções ao longo do mês. “Isso estimula as vendas e aumenta a recorrência de compra nos canais do Magalu”, acrescenta Eduardo Galanternick, vice-presidente de negócios da varejista.

Imagem ilustrativa/Foto: Reprodução

Desempenho das ações

O Ibovespa fechou quase estável nesta quinta-feira, reagindo após uma abertura mais negativa, com ações de varejistas como Magazine Luiza entre os destaques de alta, enquanto Vale (VALE3) foi um contrapeso relevante.

Publicidade

O Índice de referência do mercado acionário brasileiro, subiu 0,06%, a 116.996,91 pontos, de acordo com dados preliminares. O volume financeiro somava 30,7 bilhões de reais.

Na semana passada, o Citi reduziu o preço-alvo do Magazine Luiza de R$ 6,30 para R$3,00, o que representou um potencial de alta de 14% na ocasião do relatório, e reiterou a recomendação neutra para MGLU3. 


O banco chamou atenção para os resultados do segundo trimestre, que foram divulgados em meio aos efeitos da aceleração da inflação e do aumento de dívidas, mas lembrou que eventos positivos como a Copa do Mundo e o Auxílio Brasil podem ajudar no desempenho do Magazine Luiza e do varejo de forma geral.

O dólar comercial avança 0,14%, a R$ 5,12 na compra e a R$ 5,13 na venda. As ações da Petrobras (PETR3;PETR4) subiram, em meio a anúncio de pagamento de R$ 3,35 em dividendos por ação.

Americanas (AMER3), +3,9%, com avanço das negociações de manutenção do Auxílio Brasil em R$ 600,00 e reajuste real do salário mínimo, o que eleva a renda disponível para consumo em 2023.

Publicidade