Ações da Tesla (TSLA34) caem, após resultado financeiro trimestral

Por mais que a Tesla tenha apresentado bons resultados financeiros neste terceiro trimestre de 2022, ações da empresa automotiva caem na bolsa de valores

Publicidade

Publicidade

As ações da Tesla caíram em 6,86%, nesta quinta-feira (20), na bolsa de valores americana, por mais que a empresa automotiva tenha mostrado um bom resultado financeiro, com o lucro líquido de US$ 3,292 bilhões, apresentando um crescimento de 103%, em relação ao mesmo período de 2021.

Os lucros da Tesla, por ação ajustado, foram de US $1,05. Neste terceiro trimestre, a empresa automotiva disse que, esse lucro foi acima de suas expectativas, que eram de US $0,99. Entretanto, a receita da empresa, somou US $21,45 bilhões, de recorde trimestral, abaixo dos US $21,96 bilhões esperados, por analistas.

Publicidade


A estimativa dos analistas 

A Tesla terá dificuldades para manter os preços de seus veículos e margens, afirmam alguns analistas. Deste modo, a montadora de veículos pode tentar reverter a situação, através de seus planos de ampliação e produção de novas fábricas. A margem bruta da companhia no terceiro trimestre com o setor automotivo foi, de 27,9%. 

Publicidade

O CEO da Tesla, Elon Musk, disse. “Não posso enfatizar o suficiente que temos uma excelente demanda para o quarto trimestre e esperamos vender todos os carros que fabricamos no futuro”.

Publicidade

Com os resultados financeiros do terceiro trimestre de 2022, Elon também afirmou que, as fábricas estão funcionando a toda velocidade, portanto a produtividade da empresa poderá apresentar bons resultados para o quarto trimestre.

Elon Musk CEO da Tesla em uma de suas conferênciasqFoto: Reprodução

As avaliações sobre o resultados financeiros da Tesla 

Os analistas do Eleven Financial aponta que, apesar das criações de duas novas fábricas da Tesla, o aumento dos custos commodities e semicondutores, apresentaram um resultado melhor em relação ao segundo trimestre, deste modo as fábricas podem trazer mais lucratividade a cada trimestre, já que a produção pode aumentar. 

Publicidade

Publicidade

Em relação ao valor das ações da empresa, o Eleven Financial aponta que, prefere manter-se neutro. 

Os analistas do Morgan Stanley afirmam que, apesar da empresa automotiva ter apresentado bons resultados, as perspectivas para 2023 podem ser um risco, devido ao cenário de desaceleração na economia. 

Publicidade

Os analistas do Goldman Sachs apontam que, os comentários da Tesla sobre os planos de crescimento de lucros de longo prazo, podem apresentar resultados positivos, porém o resultado fraco da margem bruta da empresa automotiva, assim como os riscos macroeconômicos em curso, são preocupantes para o mercado pelo menos no curto prazo.

A Goldman Sachs afirma que. “Embora esperemos que a Tesla reduza os preços dos veículos daqui para frente, continuamos achando que pode fazê-lo com margens fortes. Acreditamos que os direcionadores de custos incluirão escala em suas novas fábricas, uma vez que o custo por veículo em Austin e Berlim deve estar bem abaixo de Fremont a longo prazo”.

Publicidade

Logo da Tesla/Foto: Observador

Os planos da Tesla para o futuro

A empresa automotiva, refez o seu plano de meta de produção, dizendo que. “Ao longo de um horizonte de vários anos, esperamos alcançar um crescimento anual de 50% nas entregas de veículos”. O plano de entregas da Tesla de caminhão elétrico, começará em dezembro de 2022 .


A Tesla sinalizou que, a empresa automotiva pretende comprar US $5 bilhões e US $10 bilhões de ações, porém ainda esperam a aprovação do  conselho para realizar o novo investimento. 

O Goldman Sachs fez um comentário em relação aos benefícios que a compra dessa nova ação pode trazer a companhia, dizendo que como a empresa automotiva possui uma posição de liderança de veículos elétricos, essas ações podem gerar um bom resultado, deste modo os analistas da Goldman mantém a recomendação da compra.

Por mais que a empresa tenha apresentado grandes planos para o futuro, assim como bons resultados financeiros, os ativos da empresa automotiva continuam caindo na bolsa de valores americana.

Publicidade