Ações da Oi (OIBR3) despencam na bolsa de valores

As ações da OI despencam em 11% na bolsa de valores após proposta de grupamento

Publicidade

Publicidade

Nesta terça-feira (18), a empresa de telefonia Oi (OIBR3) caiu 11% na bolsa de valores, o equivalente a R$0,33. O motivo da queda é que a empresa aprovou um novo grupamento de ações. 

Por mais que a Oi já tenha aprovado este novo grupamento, a AGE (Assembleia Geral Extraordinária), convocou a empresa de telefonia para discutir sobre essa proposta. A reunião entre a Oi e AGE, tem uma data marcada para o dia 18 de novembro de 2022. 

O objetivo central do grupamento de ações da Oi

Publicidade

O conselho administrativo da Oi, comunicou que o objetivo é fazer com que as ações preferenciais e ordinárias sejam uma única ação, deste modo 50% das ações ordinárias e 50% das preferenciais, serão agrupadas em uma mesma espécie.


Publicidade

No comunicado, o conselho administrativo afirmou que a cotação da empresa precisa ficar acima de R$1, por ser uma regra exigida pela bolsa de valores, e que a proposta de grupamento de ação é uma maneira de viabilizar os negócios. 

Publicidade

Atingindo o valor de R$1 ou acima da regra exigida pela bolsa de valores, a Oi pode se adequar novamente aos critérios de elegibilidade à composição de índices de mercado, como o Ibovespa.

Em uma parte do comunicado, o conselho administrativo da empresa disse que “a proposta é  viabilizar um mercado secundário mais saudável e justo, objetivo almejado pela própria regra da B3”.

Publicidade

Publicidade

As ações de emissão da Oi, que fazem parte da ADSs, conhecida como American Depositary Shares, não fazem parte desse novo grupamento de ações, deste modo sofrerão um ajuste. Cada ação ordinária passará a representar 10  ADSs ON, que representa 1 ON e 10 ADSs ON, enquanto uma ação preferencial será equivalente a 50 ADSs PN e 1 PN  50 ADSs PN.

Logo da Oi/Foto: Tudo CND

O que pode acontecer quando a AGE aceitar essa nova proposta?

Com a aprovação da AGE, o capital social da Oi tem grandes chances de aumentar para 6.603.037.459 de ações, que passará a ser dividido em 132.060.748 ações, que resultará em ações nominativas  e  sem valor de emissão. Desses, um total de 128.906.204 ordinárias e 3.154.544 preferenciais.

Publicidade

Logo da OI, Tim, Claro e da Vivo (Telefônica Brasil)/Foto: AC 24 horas

As mudanças na empresa de telefonia Oi

A Oi está passando por uma recuperação judicial desde 2016, portanto a empresa de telefonia tem enfrentando uma disputa com a TIM, Claro e Telefônica Brasil, sobre os valores de ativos da empresa que foram comprados pelas três empresas, no valor de 16,5 bilhões de reais. 

Nas últimas semanas, os compradores entraram em discordância , devido ao valor final do negócio. A proposta é diminuir a compra em  R$ 3,2 bilhões, por questões técnicas, levando o assunto para a Câmara de Arbitragem da B3. 

Publicidade


A equipe de análise da  Guide Investimentos,  avaliou o anúncio da compra como neutro, dizendo. “O anúncio já era esperado, visto que a empresa já havia anunciado essa possibilidade, para se adequar às regras da B3. O novo preço das OIBR3, dado o preço de fechamento de ontem, será cerca de R$ 18″

Em janeiro de 2022, a Oi vendeu a sua unidade de fibra ótica para o BTG, que passou por um reajuste de Lock-Box em junho de 2022. O valor do desse reajuste foi de  1,4 bilhões de reais. 

A companhia tem até 90 dias para revisar as informações e demonstrativos de cálculo apresentados, informando se concorda ou discorda da  notificação de ajuste Lock-Box.

As ações da OIBR3 despencam 11,11% nesta manhã, a R$ 0,32, enquanto OIBR4 tinha forte baixa de 9,88%, a R$ 0,73. Já a ação ON da Oi fechou esta terça-feira cotada a R$ 0,36, enquanto a PN valia R$ 0,81.

Publicidade