25% dos australianos investem em criptoativos, revela pesquisa

Publicidade

Publicidade

De acordo com um estudo conduzido pelo Independent Reserve, mais de 25% dos australianos já investiram no mercado de criptoativos.

O Bitcoin (BTC) continua sendo a moeda digital mais reconhecível, já que 90,8% dos participantes admitiram estar cientes de sua existência.

Publicidade


A parcela de australianos que possuem criptoativos diminuiu ligeiramente em comparação com os números de 2021.

Publicidade

Quase 29% dos locais eram investidores no ano passado, enquanto a porcentagem atual é de 25,6%.

Publicidade

O menor interesse no setor pode ser consequência do prolongado mercado de baixa que reinou durante a maior parte de 2022.

A capitalização do mercado global de criptomoedas atingiu US$ 3 trilhões em novembro de 2021, caindo para US$ 850 bilhões nos meses seguintes.

Publicidade

Publicidade

Os ativos digitais continuam mais populares entre os grupos demográficos mais jovens. Mais de 40% dos entrevistados com idade entre 25 e 34 anos possuem alguma propriedade cripto.

Em comparação, menos de 10% das pessoas com mais de 65 anos aderiram ao movimento.

Publicidade

“As pessoas de 18 a 54 anos acreditam que é provável que as pessoas e as empresas aceitem amplamente as criptomoedas”, diz o estudo.

O conhecimento sobre o mercado parece ser mais alto entre os australianos, com apenas 8% admitindo que nunca ouviram falar de moedas digitais.

Publicidade

Quase 91% estão cientes da existência do Bitcoin, enquanto 42,9% têm algum conhecimento sobre o Ethereum.


Dogecoin (DOGE), Ripple (XRP), Cardano (ADA), Solana (SOL) e Tether (USDT) são os outros ativos digitais mais famosos no país.

Os entrevistados que possuem cripto foram muito mais otimistas sobre a avaliação futura do bitcoin do que os não investidores.

Apenas 5,60% dos primeiros acham que o BTC valerá US$ 0 até 2030, enquanto 18,1% veem o ativo sendo negociado entre US$ 100.000 e US$ 250.000.

Um número crescente de moradores locais vê o BTC como uma reserva de valor/ouro digital. Menos de 18% apoiaram essa postura em 2019, enquanto o número subiu para 21% este ano.

*Com Criptonizando

Publicidade