1,5 milhão de brasileiros investiram em criptomoedas em setembro, revela RF

Publicidade

Publicidade

A Receita Federal do Brasil registrou em setembro um novo recorde no número de brasileiros que investiram em criptomoedas.

A instituição informou através de seus relatórios mensais que quase 1,5 milhão de pessoas negociaram criptomoedas em setembro.

Publicidade

O número de investidores no Brasil aumentou desde agosto, quando pouco mais de 1,3 milhão de pessoas declararam possuir criptoativos.


Publicidade

O crescimento é ainda mais impressionante se comparado aos números correspondentes a setembro de 2021, quando apenas 424.524 declarações de criptomoedas foram recebidas pela instituição.

Publicidade

Isso significa que o número de investidores em criptomoedas mais que triplicou em um ano, um sinal da popularidade que o setor alcançou no país.

No entanto, os valores declarados em setembro foram inferiores aos registrados em agosto, principalmente devido à queda no preço dos criptoativos.

Publicidade

Publicidade

O relatório também informou que uma em cada cinco transações foram concluídas por mulheres, um recorde histórico para o país.

Dando continuidade às tendências relatadas nos meses anteriores, o bitcoin ainda é a criptomoeda com mais transações no sistema, mas o USDT da Tether, a stablecoin atrelada ao dólar, ainda registra o maior volume de fundos negociados.

Publicidade

Mais de dois milhões de transações de bitcoin foram realizadas em setembro, mas o USDT movimentou quase sete vezes mais fundos, embora concentrados em pouco mais de 100.000 transações.


Publicidade

Além disso, o Brasil registrou seu maior número de empresas e instituições declarando propriedade de criptomoedas em agosto.

Os números mostram que mais de 12.000 empresas no Brasil reconhecem ter criptomoedas como parte de seu tesouro.

Este indicador subiu do número de empresas que declararam ter criptomoedas em julho (11.360).

*Com Criptonizando

Publicidade