Conheça os principais pontos para realizar uma boa análise de ações

Realizar essa análise de ações é fundamental para um investidor de sucesso

Publicidade

Publicidade

O processo de uma empresa e decidir se vale a pena investir em suas análises de ações faz parte da jornada de todo investidor de sucesso na Bolsa de Valores, que vê na renda variável a oportunidade de aumentar seus ganhos.

Essa análise envolve muitas questões, indo desde os aspectos mais tangíveis, como analisar os seus números operacionais, margens, e outras métricas, até aspectos que são imprevistos, que não aparecem exatamente nos números, como gestão e governança, por exemplo.

Publicidade

O fato é que realizar essa análise é fundamental para que o investidor consiga identificar e reconhecer riscos, pontos positivos e oportunidades relacionadas à empresa.

Analise técnica e análise fundamentalista 

É possível avaliar uma ação de duas maneiras: fazendo uma análise técnica ou fundamentalista. 

Publicidade

A análise técnica leva em conta, principalmente, a quantidade de ativos disponíveis para negociação na Bolsa de Valores (ou seja, a oferta) e a quantidade de compradores interessados (a demanda).

Publicidade


A ideia é que, como o preço da ação é determinado simplesmente pela relação entre oferta e procura (ou demanda), essas são as informações essenciais para a análise.

Publicidade

Publicidade

Enquanto o analista técnico procura padrões nos gráficos que demonstram a flutuação do preço de uma ação no tempo, aquele que faz uma análise fundamentalista observa outros aspectos.

A começar por informações relevantes e oficiais, pois devem ser divulgadas por companhias de capital aberto da organização.

Publicidade

Entre elas, estão fluxo de caixa, lucro trimestral, balanço patrimonial, demonstração de resultados e outros documentos que indicam a sua saúde financeira.

Além disso, é possível analisar uma ação a partir de qualidades mais subjetivas.

Publicidade

Legenda: pontos para realizar uma boa análise de ações Créditos: reprodução

Principais pontos a serem analisados

•  Histórico de resultados: apesar de não ser possível afirmar que o passado se repetirá no futuro, empresas com históricos positivos de resultados são grandes candidatas a continuar apresentando resultados atrativos no longo prazo, especialmente quando não ocorreram mudanças estruturais. 

• Métricas de rentabilidade: avaliar métricas de rentabilidade é também fundamental, pois empresas que remuneram o patrimônio e o capital investido acima dos pares e da média dos setores, são geralmente empresas que demonstram ser bem remuneradas, eficientes, que possuem vantagens competitivas e que tendem a entregar resultados acima da média no longo prazo. 

• Avaliar a saúde financeira da empresa: investir em empresas saudáveis é fundamental para obter sucesso no mercado no longo prazo. Por isso, o investidor deve buscar empresas saudáveis, que estão com um endividamento controlado, margens saudáveis, e preferencialmente não estejam queimando muito caixa com suas operações e investimentos pouco rentáveis.

• Valuation: Realizar um valuation é outro aspecto fundamental de uma análise, pois de nada servirá comprar um ativo de uma ótima empresa, se o investidor estiver pagando muito caro. Para realizar o valuation, e ter uma noção mais precisa da precificação daquela empresa, o investidor pode optar pela análise comparativa de múltiplos, geralmente bastante eficiente, ou utilizar o fluxo de caixa descontado.


• Gestão: avaliar a gestão de uma empresa pode não ser uma tarefa tão simples, porém algumas provas de que a empresa possui uma gestão eficiente podem ser obtidas se a empresa realizou historicamente boas alocações de capital (investimentos eficientes e a preços atrativos).

Pontos obrigatórios ao analisar uma ação

Calcule o índice Preço/Lucro (P/L)

O índice de preço por ação/lucro por ação (P/L) é um indicador muito utilizado por investidores no mercado de ações, na comparação entre empresas de mesmo setor. De certo modo, ele indica se uma ação está “cara” ou “barata”, pois quanto menor o P/L, mais barata ela está.

Dividend Yield (DY)

No Brasil, todas as empresas de capital aberto têm por obrigação distribuir aos seus acionistas, no mínimo, 25% dos seus lucros – dependendo do estatuto de cada empresa -, pagos proporcionalmente à quantidade de ações que o investidor possui, em formato de dividendos.

Faça o cálculo do PREÇO / Valor Patrimonial por Ação (P/VPA)

Outro ponto crucial dentro dessa análise, é aprender a fazer o cálculo do índice P/VPA (preço da ação/valor patrimonial). Muitos consideram esse um dos principais indicadores da avaliação e identificação de ações “baratas”, já que ele se baseia na comparação entre o preço das ações e o valor patrimonial dela.

Sendo estes um dos principais pontos a serem analisados dentro deste setor.

Publicidade