Quais são os perfis econômicos de investidores?

Saber qual perfil adotar e qual se adequa ao momento econômico vigente ajuda ao escolher entre os perfis, Moderado, Agressivo e Conservador

Publicidade

Publicidade

O mundo corporativo sempre está em desenvolvimento e conforme o progresso surge, tendências se colocam no mercado, surgem novos investidores.  

A dúvida destes iniciantes é como começar de fato a investir e quais caminhos seguir, onde investir e quanto de renda elas poderão obter, mas nada destas definições adiantaria sem antes definir um modelo base para seus movimentos dentro do mercado dos investimento, é necessário antes de planejar o investimento, definir um perfil.

Publicidade

Desde a personalidade do investidor até sua experiência de mercado, e assim avaliar qual perfil adotar para ser um membro do universo financeiro é crucial. Dentro das opções existentes, três perfis de investidores são possíveis escolher ou se descobrir parte de um deles.

Os perfis são: Moderado, Agressivo e Conservador.

Publicidade

Perfil Moderado

O perfil moderado de um investidor é caracterizado pela segurança, permanecer seguro em suas aplicações e por algumas vezes se dispor a investir em lugares arriscados, intercalando com a certeza e a incerteza dentro do mundo dos negócios. 

Publicidade

No perfil moderado, garantir a rentabilidade é algo importante, já existente e uma nova margem possível de lucro. 

O moderado é o equilíbrio entre os outros dois perfis, o agressivo e o conservador, uma mescla de ambos e que pode ser os dois ao mesmo tempo, dependendo do momento do mercado. 

Publicidade

Publicidade

O investidor moderado sabe dos riscos, passa por eles e mantém cautela em cada passo dado dentro do investimento. 

Este perfil não possui interesse em uma grande parcela em renda variável, mas é consciente que uma renda fixa não potencializa grandes ganhos em longo prazo, as aplicações do perfil moderado são em quase maioria investimentos em segmentos diferentes em caminhos de evitar prejuízos em caso de mau desempenho.

Publicidade

O investidor de perfil moderado não tem ressalvas quanto a aplicação de renda fixa por mais tempo, o dinheiro aplicado permanecerá estagnado em uma aplicação.

Dessa forma, deixando a carteira de investimento moderada e podendo abrir um leque de opções em investimentos pós-fixados, acompanhando a taxa de retorno conforme o passar do tempo. 

Publicidade

O leque de investimento também se abre para ETFs, Blue chips e Fundos Imobiliários. 

Perfil Agressivo

O perfil agressivo de um investidor é caracterizado pelo lucro. Este investidor visa a todo custo aumentar seu patrimônio, buscando estratégias ofensivas para que isto aconteça em menos tempo, colocando-se a riscos maiores e frequentes e com pequenas perdas de curto prazo para que no momento ideal elas se tornem margem positiva. 

O risco e o rendimento são proporcionais. Quanto maior a audácia de arriscar, maior a chance de obter lucro, o potencial de retorno e de perda pode ser o mesmo.

E todo esse movimento é estratégico, o perfil do investidor agressivo é de um profissional do investimento com experiência, preparado para quedas de valores e de suas ações, analisando o momento do mercado e o ideal para investir com agressividade, aproveitando momentos de queda para investir mais. 

A experiência conta muito, os stock pickers costumam ser investidores de perfil agressivo. Entender o funcionamento do mercado, bolsa de valores, análise de dados é fundamental para evitar uma perda irreparável.

Renda variável é a casa do investidor de perfil agressivo, nela encontra-se a maior rentabilidade, mas este rendimento não é 100% garantido. 

Ações que possuam parcela do capital social das empresas na qual se investe e que tenham histórico de bons rendimentos, são caminhos recomendados. 

Fundos imobiliários se enquadram em renda variável. Este mercado oferece boa rentabilidade, assim o investidor pode mesclar com uma carteira diversificada com ações e fundos imobiliários. 

Dentro do perfil agressivo de investimento, encontram-se algumas características da análise fundamentalissta, a metodologia com mais sucesso em resultados.

Perfil Conservador

O perfil conservador de um investidor é caracterizado pela tranquilidade e cautela. 

O investidor conservador é que está sempre evitando qualquer risco ou perdas mínimas, qualquer coisa que possa impactar em sua carteira financeira, mesmo que isto represente um rendimento baixo ou demorado em suas aplicações. 

Em seu objetivo, o investidor conservador não arrisca nada de seu patrimônio, colocando a segurança à frente de seus rendimentos.

As aplicações financeiras mais valiosas estão encaixadas neste perfil, é comum alguns determinados produtos, ações e serviços serem ofertados a quem possui este perfil. 

Este perfil conservador em quase sua maioria realiza investimentos com cobertura do FGC (Fundo Garantidor de Crédito) que é uma associação privada sem fins lucrativos que garante recuperar os depósitos em instituições financeiras se elas quebrarem. 

Com isso pode garantir até R$1 milhão, variando com sua aplicação, em retorno. 

Ele costuma aplicar em LCI (Letra de Crédito Imobiliário), LCA (Letra de Crédito do Agronegócio), CDB (Certificado de Depósito Bancário  e Fundos DI.

A experiência pode ser um fator na escolha do perfil conservador. Para iniciar no mundo dos investidores, esta é uma boa indicação. Os mais jovens possuem um perfil mais agressivo, mas isto é de cada personalidade e experiências e desejos individuais. 

Para quem ainda não sabe em qual perfil se enquadra, pode descobrir que ao se cadastrar em uma corretora de investimentos. Ela aplicará uma espécie de teste para descobrir essa informação. 

Publicidade